Tellus rumo ao mercado de offshore

0
0

A Tellus do Brasil, empresa de contac center, tem como meta principal para este ano dar continuidade ao seu crescimento orgânico, através do início de novos contratos offshore. Além disso, a meta é em investir pesado na aquisição de outras companhias do segmento, para aumentar o seu portfólio. Fundada em maio de 2002, a empresa segue à risca sua metodologia. Ano passado a Tellus adquiriu a Public Contact Center, fator que contribuiu para o crescimento de 200%, desde a sua fundação. Com o aproveitamento de seus profissionais e a carteira corporativa, a visão para o mercado de offshore ficou mais evidente.
Os serviços se estenderam ao atendimento de ligações, resposta de e-mails e chats para os clientes dos EUA e América Latina. Países da Europa também estão na mira da companhia. No mercado europeu, as operações podem alcançar países como Alemanha, França, Portugal, Espanha e Inglaterra, na qual um projeto-piloto já havia sido iniciado há três meses. “O dimensionamento da prestação de serviços para estes países ainda está sendo feito. Porém, quanto às operações que estão em curso (EUA e América Latina), já temos 20 posições de atendimento offshore”, explica Guilhermo Faria, diretor geral.

Para fechar contratos, a Tellus desenvolve um verdadeiro ritual de negociações. A princípio, tudo começa por uma etapa pré-operacional minuciosa, realizada por meio de um workshop com o cliente. A partir daí, são descritas todas as expectativas que este deseja alcançar, não apenas em termos de qualidade, mas também o tipo de atendimento a ser contemplado no relatório. “Este mercado está cada vez mais enxergando o call center como um centro gerador de informação e estratégia. Então, a nossa missão se tornar mais relevante”, conclui Guilhermo