Tio, dê uma carona para cima!

0
12


Quando somos crianças gostamos de poder brincar em uma rua plana onde possamos jogar futebol e andar de bicicleta, quando crescemos viramos “homem”, estudamos, desejamos trabalhar próximo ao metrô que é o meio de transporte mais rápido e seguro, mas é preferencialmente subterrâneo, descemos ai um pouco.

Quando atingimos nossa maturidade profissional e juntamos algum dinheiro mudamos para um apartamento, de preferência no andar mais alto do prédio. Se juntamos ainda um pouco mais de dinheiro compramos uma casa de campo, num ponto bem alto, para que possamos ver de lá uma vista maravilhosa, se possível com outras casas e crianças bem distantes.

Na vida profissional é muito parecido, quando lá em cima se está é muito difícil observar os demais ou mesmo o passado no mesmo nível. È verdadeiramente muito difícil. Mas a algo a se fazer, a algo a se pensar.

Você pode ajudar quem esta abaixo a subir um pouco mais, aproximando-o de você, ao fazê-lo estará fortalecendo as estruturas, construindo colunas mais resistentes, que darão maior sustentação a você.

Se você esta aí embaixo, olhe para cima. Você esta buscando o melhor caminho, não o mais rápido para subir? E você que está aí no meio, já consegue enxergar o ponto aonde quer chegar, ou ele é ainda um horizonte distante? E você ai que esta em cima está conseguindo sinalizar o caminho, ou fixando uma roldana que possa facilitar e apoiar a subida dos demais?

Isto tudo é analogia, mais vai ai a tradução. Você consegue enxergar sem seu chefe um líder capaz de contribuir para o seu crescimento profissional e pessoal? Você consegue ver em sua equipe disposição em crescer e subir e conseqüentemente sustentar você no topo? Se a resposta for negativa, muito cuidado com altos e baixos.

Tio, dê uma carona para cima.

Osmir Fernandes da Costa é executivo de oportunidades em callcenter.