Trellis aponta potencial do hIPer VoIP

0
3


Para identificar o interesse das empresas com relação a tecnologia VoIP (Voice over Internet Protocol) e, conseqüentemente, definir uma estratégia mais agressiva que amplie a participação nesse mercado, a Trellis, especializada em tecnologia para comunicação de dados e voz, realizou um estudo para descobrir quantas empresas brasileiras, de pequeno e médio porte, já tiveram alguma forma de contato com a tecnologia em questão.

Para isso, foi utilizada uma base de 200 empresas que gastam entre R$600,00 e R$10 mil com ligações de longa distância DDD ou DDI para qualquer telefone fixo ou celular. De acordo com o levantamento, os entrevistados citaram 22 diferentes fornecedores da tecnologia e entre as soluções disponíveis no mercado, o hIPer VoIP da Trellis, desenvolvido especialmente para pequenas e médias empresas, foi lembrado por 46% dos participantes.

Ainda em relação ao estudo, foi possível observar que 12% das empresas entrevistadas já haviam adotado algum serviço VoIP. “Deste total, 87% indicaram ter interesse na tecnologia e destas, 30% já estão em fase avançada de fechamento de contrato do serviço”, afirma Cassio Spina, diretor executivo da Trellis, completando que outro dado relevante foi saber o que as empresas esperam do hIPer VoIP, “97% disseram que buscam a redução de custo e garantia da total qualidade do serviço prestado”.

Para a Trellis, os resultados desse levantamento são importantes para acrescentar valor às ações da empresa voltadas a esse segmento, como a iniciativa em adquirir a licença SCM (Serviço de Comunicação Multimídia) da Anatel, que lhe permitiu se tornar uma operadora, oferecendo por meio dos parceiros soluções completas, desde equipamentos até serviços gerais e de telecomunicações. “Já atingimos 125% da meta estipulada para o número de clientes de soluções VoIP e queremos que esse mercado represente mais de 25% do nosso faturamento bruto total”, finaliza Spina.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMuito prazer, Mercedes
Próximo artigoICCM Brasil seleciona palestrantes