A expansão mundial do Social shopping

0
1



A Rakuten, proprietária do Rakuten Shopping no Brasil, divulgou os insights de seu E-commerce Index, uma pesquisa global independente sobre as tendências de compras. Os dados revelam que o interesse por social shopping está crescendo ao redor do mundo, com quase metade (45%) dos consumidores ativamente recomendando produtos em sites de rede social.


De acordo com a pesquisa, 63% dos brasileiros têm recomendado produtos através de uma rede social. O país com a maior porcentagem de recomendação é a Indonésia (67,3%), e o com menor, o Japão (7,7%).


A pesquisa também constatou o gasto médio em todos os mercados pesquisados: Reino Unido, Alemanha, Áustria, França, Espanha, Estados Unidos, Brasil, Taiwan, Japão, Indonésia, Tailândia e Malásia. O país com maior média de gasto por pessoa é o Reino Unido com US$ 1.700, seguido pela Alemanha com US$ 1.006. No Brasil, o consumidor gastou cerca de US$ 657 ao longo de 2012. A Indonésia ficou com a menor média, US$ 239 por pessoa.


O CMO da Rakuten Brasil, Alessandro Gil, esclarece os insights para o país: “No Rakuten Shopping vimos 400% de crescimento no tráfego de redes sociais ao longo dos últimos 8 meses, o que é uma tendência destacada pela pesquisa. O Social está prestes a se tornar cada vez mais importante nos próximos anos. Um estudo do Gartner indica que 50% das informações sobre novos clientes serão baseadas em identidades de redes sociais como ´login do Facebook´ até o final de 2015, porcentagem que hoje não chega a 5%”, diz. Gil ainda acrescenta que é preciso investir na tecnologia, a qual deve facilitar a vida dos consumidores, “Como parte da indústria de e-commerce, precisamos construir a confiança dos consumidores em plataformas de compras sociais, bem como permitir que os clientes compartilhem conteúdo facilmente através destes canais”, finaliza.


Mobile vs. Offline vs. Online

Quando se trata de compras em dispositivos móveis, a Indonésia lidera com 14% dos entrevistados relatando que fazem a maioria de suas compras online usando um smartphone, tablet ou outro dispositivo móvel. Os maiores mercados ´móveis´ do Ocidente são o Reino Unido (12%), os EUA (10%) e a Espanha (9%). No Brasil, apenas 4% dos consumidores disseram usar regularmente um smartphone, tablet ou outro dispositivo móvel para fazer compras.

Áustria (46%) e Alemanha (46%) são os países que lideram na preferência pelas lojas físicas (offline).  Enquanto os consumidores do Brasil (26%) e Taiwan (29%) preferem a experiência de compra online.


Para Alessandro o mais importante ainda é o foco no relacionamento com o consumidor,  algo que independe do  meio no qual este realiza  o consumo. “Seja online, no celular, ou na loja, os consumidores estão começando a esperar das marcas um alto nível de serviços ao cliente e experiência uniforme em todos os canais disponíveis. Já não é mais suficiente apenas ter um site que complementa sua presença física, eles devem garantir que estão oferecendo aos consumidores todas as informações de que necessitam através do seu site ou dispositivo móvel”, conclui.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorGlia realiza curso de coaching
Próximo artigoO celular que virou cartão