A força do cheque nos supermercados

0
1



Estudo realizado pela Telecheque, empresa de concessão de crédito no varejo, registrou alta de 10,85% das transações com cheques pré-datados no segmento supermercadista no primeiro semestre deste ano, que representaram 81,36% do total pago com cheques, em comparação ao mesmo período de 2006 (73,40%). O estudo mostra ainda que o indicador de parcelamentos do segmento superou em 13,54% a média nacional registrada no primeiro semestre de 2007 (71,66%). A Telecheque também constatou que o valor médio do cheque transacionado neste segmento é maior 31,83% frente ao do Brasil. Enquanto o valor médio no país é de R$ 148, no setor de supermercados chega a R$ 195,10.


“O crescimento do volume de cheques pré-datados no primeiro semestre deste ano demonstra a força do cheque no setor, pois o supermercadista percebeu nesta forma de pagamento uma maneira positiva de conceder crédito aos consumidores e, ao mesmo tempo, aumentar sua margem de lucro”, explica José Antônio Praxedes Neto, vice-presidente da Telecheque. “A expansão da oferta de crédito possibilitou ampliar o leque de compras do consumidor, que partiu das compras de primeira necessidade para produtos de maior valor agregado, influenciando assim o aumento do valor médio dos cheques “, comenta.


Em relação a inadimplência, no primeiro semestre deste ano os supermercados apresentaram índice de cheques sem fundos de 2,20%, inferior 15,74% em relação a igual período de 2006 (2,62%). A inadimplência no setor se mostrou 21,01% menor do que a média brasileira para o período, que foi de 2,79%. Os indicadores de cheques fraudados e roubados também se apresentaram bem menores comparados às médias verificadas no país. O índice de fraudados nos supermercados no primeiro semestre de 2007 (0,08%) ficou abaixo da média brasileira (0,15%) registrada no período em 43,60%. Já o volume de transações com cheques roubados no setor, de apenas 0,04%, chegou a ser inferior 60,20% em relação ao do país (0,10%).

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorBlog. Você já criou o seu?
Próximo artigoAttachmate amplia portfólio