A reinvenção do varejo

0
16
Saber se diferenciar da concorrência é fundamental. E hoje isso passa por inovar e entregar uma experiência verdadeira ao cliente. Esse foi o caminho escolhido pela Le Postiche ao inaugurar um novo projeto de loja, no Barra Shopping, no Rio de Janeiro, a partir da percepção de que o segmento de bolsas e artigos de viagem ainda atua com conceitos antigos de varejo, no que diz respeito à forma de apresentar o produto e o conceito da marca. “Entendemos que como líder de mercado em faturamento e número de lojas, bem como Top of Mind por mais de 12 nãos consecutivos, a Le Postiche deveria novamente se colocar à frente da inovação no segmento”, afirma Eduardo Padula, CEO da Le Postiche.
O projeto foi estruturado seguindo algumas premissas, que no entendimento da rede passam a ser cada vez mais fundamentais ao varejo. “Nossa equipe de produto/estilo foi à rua e visitou as lojas onde pode conversar com os consumidores para compreender um pouco mais o que ‘eles esperam’ da Le Postiche. Essa pesquisa foi a base para construção das premissas que adotamos.” Uma delas é o Open Front, fazendo com que a loja não tenha vitrines, sendo mais convidativa. O portfólio de produtos também passou a ser apresentado por life style, de forma a mostrar cada produto dentro de um ambiente que reflete o conceito de uso.
Além disso, buscou-se mais do que tudo facilitar a experiência do consumidor. “O novo conceito prioriza essa experiência. Toda comunicação interna, bem como a disposição e forma de apresentar cada produto foi repensada para facilitar a escolha do nosso consumidor”, reforça o executivo, destacando que a rede trabalhou junto com a Vimer, escritório que desenvolveu o projeto, no sentido de tirar qualquer ponto de fricção do processo de compra.
Com isso, na nova loja, o cliente pode navegar por meio dos estilos ou momentos de uso. “Um cliente poderá, por exemplo, buscar sua escolha entre os produtos da sessão masculina casual ou executiva. Da mesma forma, nossa cliente poderá buscar sua nova bolsa navegando pelas sessões das linhas clássicas, fashion ou casual, de acordo com a sua necessidade de uso ou do seu estilo.” Outro ponto é que, na nova loja, a Le Postiche vai pilotar um sistema mobile de vendas, que não se fará mais necessário utilizar o caixa da loja. Cada vendedora, por meio de um sistema no celular poderá iniciar e fechar a própria venda.
Tanto que para essa loja foi contratada uma equipe nova, gerente e vendedoras, que passou por um processo intenso de treinamento, capacitação e principalmente de entendimento do novo conceito de curadoria que loja traz consigo. “Estamos trabalhando toda empresa para construir essa visão de curadoria. Para que ela possa ser percebida pelo consumidor final, ela precisa ser verdadeira. Então, precisamos que esse conceito esteja internado em toda organização, desde o nosso departamento de produto que deve buscar cada vez mais as melhores propostas de produto valor, até a nossa equipe de loja que precisa estar preparada para orientar nossos clientes”, comenta.
As primeiras percepções dos clientes já mostram o acerto na inauguração da loja. “A recepção tem sido incrível. Os clientes têm feito muitos elogios. Estamos muito felizes com a resposta deles”, pontua a CEO. Por conta disso, a Le Postiche já está iniciando a reforma da loja do Center Norte, que é a principal loja (maior faturamento) da nossa rede. “Já na segunda quinzena de outubro, vamos oferecer essa nova experiência de consumo para o público de São Paulo”, finaliza.