A revolução provocada pela Internet

0
7



Autor: André Luiz Hernandes


A internet é o mais extraordinário divisor de águas nos mais diferentes assuntos de interesse da humanidade, este que começou a ser definido em 1994 com a disponibilização do primeiro navegador web. Desde então, nenhum jovem nascido depois desta data conhece o mundo sem a internet. Ou seja, não conhecem um lugar onde não tenham tido acesso a todo tipo de conteúdo, em qualquer aparelho e a qualquer momento.


Um dos aspectos mais importantes a ser considerado é o que acontece quando todos esses “consumidores” estão conectados. Interligados por meio de ferramentas como e-mail, msn, Twitter, Facebook ou Orkut, nota-se também o surgimento crescente e paralelo de uma nova forma de se fazer negócio. Hoje, qualquer produto passa a ter uma cobertura de informação devido à quantidade de conexões que afeta diretamente uma mudança na conduta do consumo de massa.


Além disso, o conceito mais importante que surgiu com o advento da internet foi o conceito Web 2.0, que representa a colaboração e participação dos internautas na criação e desenvolvimento de conteúdos de sites. Em outras palavras, as empresas de tecnologia criam as ferramentas e os usuários criam o conteúdo.


Outra iniciativa bastante interessante é a possibilidade de expressão dos gostos musicais dos internautas através da criação de rádios on-line, dando a clara sensação de que o usuário é um autêntico DJ. A criatividade é o limite para o desenvolvimento dessas rádios. Existem rádios de entrevistas, bate-papos, piadas, músicas divididas por estilo, mix e até rádios dedicadas a outras pessoas com depoimentos gravados.


Os e-learnings (cursos on-line), ao mesmo tempo em que proporcionaram acesso aos mais diversos assuntos sem necessidade de sair da zona de conforto, também permitiram que pessoas que não teriam acesso econômico aos cursos pudessem participar deles.


Assim como os e-learnings, o trabalho à distância também tem se disseminado de forma espantosa. Desenvolvedores podem construir juntos sites fantásticos sem nunca terem se visto. A exemplo de empresas de tecnologia americanas que têm contratado profissionais em países, como o Brasil e a Índia, a custos infinitamente inferiores sem que haja a necessidade desses profissionais se deslocarem de suas origens.


A internet trouxe aos negócios possibilidades nunca antes imaginadas. Leilões reversos, compras conjuntas, vendas on-line, opiniões sobre determinado produto, indicações de compras semelhantes, possibilidade de vender para qualquer lugar do mundo, para públicos nunca antes imaginados. Por outro lado, a concorrência aumentou muito, exigindo capacitação cada vez maior dos anunciantes, tanto em aumento de valor para o consumidor quanto em redução de preços.


O fato nisso tudo é que agora o consumidor tem o total controle sobre o “comércio de sua preferência” à inteira disposição. Nele, ao invés de a propaganda ser colocada à frente do consumidor, o consumidor é que provoca a aparição da propaganda relativa ao assunto de seu interesse.


As análises das pesquisas efetuadas na internet também dão às empresas informações valiosíssimas sobre as preferências e distribuição sazonal e geográfica de interesses.


Com isso, podemos concluir que a revolução que a internet trouxe, além de tecnológica, é de comportamento, hábitos, ambientes, estratégias de negócios e entretenimento, nunca nos esquecendo que o consumidor é quem dirige os negócios a partir de agora.



André Luiz Hernandes é diretor do site Lognplay.