A segunda casa do brasileiro

0
1



Os shoppings centers do Brasil recebem, diariamente, um contingente de 11 milhões de consumidores que buscam produtos, lazer, serviços e alimentação, de acordo com o Ibope Inteligência. O estudo Perfil de Clientes de Shopping Center indica que 79% dos clientes são das classes socioeconômicas AB. Se somada a classe C1, esse percentual sobe para 93%. A renda média familiar desses clientes é de R$ 6.550,00 mensais, mais do que o dobro da renda média familiar do país, R$ 3.160,00.

 

As compras (40%) são o maior motivo para os clientes irem ao shopping, seguido do simples passeio (16%) e alimentação (15%). As mulheres são as principais frequentadoras (53%) e acentuam sua presença em shoppings de grande porte e em cidades com população acima de 600 mil habitantes. Em relação à idade, apenas 13% dos clientes têm 55 anos ou mais, mas são consumidores com renda e gasto médio em shopping significativamente maior do que os demais clientes, sendo responsáveis por, aproximadamente, 19% das vendas.

 

O veículo particular é o principal meio de locomoção utilizado para ir ao shopping. Entretanto, há uma parcela importante de consumidores, principalmente em regiões metropolitanas, que vai ao shopping a pé. “Isso evidencia claramente que a conveniência é um fator importante em regiões metropolitanas, onde o shopping desempenha um papel de equipamento comunitário multiuso e não apenas centro de compras”, diz o diretor de geonegócios do Ibope Inteligência, Antônio Carlos Ruótolo.