Clique e visite a landing do Congresso ClienteSA 2022

O canal para quem respira cliente.

ABB Robótica exibe impressão 3D em plástico marinho recuperado

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Vitrine de loja de departamentos icônica de Londres demonstra o futuro papel da robótica no ponto de consumo

A ABB, empresa global especializada em robôs industriais e softwares, anunciou a demonstração de impressão 3D com um robô em Selfridges, uma das principais lojas de departamentos de Londres, na Oxford Street. Ao longo deste mês, em uma vitrine da loja, os compradores poderão ver um robô da empresa imprimindo (veja o vídeo) em 3D uma variedade de objetos de design personalizados feitos de Parley Ocean Plastic® – detritos plásticos marinhos interceptados e coletados pela rede Parley’s Global.

A iniciativa faz parte do conceito “SUPER/Market” da Selfridges, que desafia os consumidores a pensar como são fabricados os bens que compram e o impacto dessa produção no meio ambiente. “Embora a escolha seja ótima para os consumidores, ela também tem um custo para o meio ambiente, com produtos e embalagens sendo muitas vezes descartados sem pensar em onde vão parar ou se são reciclados”, diz Marc Segura, presidente da divisão de Robótica da ABB. Segundo ele, ao reutilizar o plástico dos oceanos para imprimir objetos de designer, a companhia destaca a importante contribuição dos robôs na criação de processos de fabricação sustentáveis ​​centrais para uma economia circular.

Desenvolvida em parceria com a organização ambientalista e rede global Parley for the Oceans e a marca de design inovador Nagami, a demonstração usará o software de simulação da ABB, RobotStudio® e um robô IRB 6700 para criar uma variedade de móveis impressos, utensílios domésticos e outros objetos feito de Parley Ocean Plastic®. O robô trabalhará com a extrusora de plástico exclusiva da Nagami para imprimir os objetos que podem ser selecionados pelos clientes em uma tela e feitos sob encomenda no local.

“O Parley Ocean Plastic® foi inventado para catalisar mudanças em resposta à poluição plástica marinha e à destruição de nossos oceanos. Trabalhando com dois líderes do setor, ABB e Nagami, agora podemos imprimir sob demanda em qualquer lugar do mundo para transformar um problema em uma solução. Além do enorme potencial para reduzir o desperdício imprimindo diretamente em locais de varejo como Selfridges, queremos usar essa tecnologia para capacitar as comunidades locais em todo o mundo – dando-lhes as ferramentas para transformar a poluição plástica local em oportunidades de negócios e objetos úteis. Para os oceanos, para o clima e para a vida”, explicou o fundador e CEO da Parley, Cyrill Gutsch.

A robótica na experiência de varejo
Além de destacar a importância da ecoinovação, a demonstração também ajudará a destacar o potencial mais amplo da automação robótica para ajudar os varejistas a atrair clientes para suas lojas. Os robôs já estão sendo usados ​​em números crescentes no gerenciamento de estoque e entrega e serviços nas lojas, com a organização de pesquisa Coherent Market Insights estimando um crescimento de 30% na aceitação de robôs no varejo até 2028.

Na avaliação de Marc Segura, “os robôs são cada vez mais usados ​​para ajudar a atrair os clientes de volta à loja. Acreditamos que a adoção futura será influenciada por três tendências principais, incluindo micro atendimento, onde robôs são usados ​​na loja para permitir o atendimento e entrega de pedidos; personalização, quando um robô faz um produto de acordo com as necessidades específicas de um cliente, com a opção adicional de personalização automática, onde dados sobre hábitos de compra anteriores são usados ​​para oferecer novas opções; e ‘retailtainment’ (varejo de entretenimento), onde o robô é usado como parte de uma exibição interativa ou show para informar ou entreter os clientes”.

Um exemplo é a demonstração robótica da ABB na loja da varejista de moda alemã Solebox em Berlim, que escolhe sapatos selecionados pelos clientes usando uma tela. Se o sapato não servir ou o cliente quiser experimentar outra coisa, o robô pega o item da gaveta e o devolve à prateleira. Na China, um quiosque de varejo desenvolvido pela empresa chinesa de comunicações móveis Huawei, em conjunto com a ABB, permite que os clientes coletem uma variedade de dispositivos, incluindo smartphones e tablets. Projetado para ser situado em locais de rua, o quiosque usa o sistema FlexBuffer da ABB para selecionar dispositivos encomendados on-line ou comprados no local. Uma vez selecionados, os produtos são colocados em uma gaveta de coleta para o cliente levar.

“A capacidade de introduzir robôs em suas lojas tanto atrás quanto na frente do balcão oferece oportunidades interessantes para os varejistas”, conclui Marc Segura. “Ao usar robôs para lidar com operações de micro atendimento na loja, a equipe pode ser liberada para funções voltadas para as pessoas, permitindo que se concentrem mais em fornecer aos clientes uma melhor experiência geral. Como demonstrado pela instalação na Selfridges, os robôs também podem ser usados ​​no chão de fábrica para permitir a produção personalizada de mercadorias no ponto de consumo, adicionando uma nova dimensão à experiência de varejo.”

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima