Abemd cria sistema para retirar nomes de listas

0
1


O respeito aos direitos do consumidor e o estabelecimento de relações éticas e transparentes entre as empresas e seus clientes são dois dos princípios que norteiam a boa prática do marketing direto e fazem parte do código de ética que todo associado da Associação Brasileira de Marketing Direto (Abemd) assina ao ingressar na entidade. A partir desses princípios, a Abemd vem desenvolvendo há cerca de dois anos e meio um sistema que permitirá às pessoas colocarem seus nomes, telefones ou e-mails em listas de exclusão. O serviço, batizado de “Não quero receber ofertas”, encontra-se na fase de testes internos, em caráter regional, e deverá ser lançado no início do segundo semestre deste ano.
A inclusão deverá ser feita individualmente para cada uma das atividades – e-mail marketing, mala direta ou telefone. Os associados da Abemd vão usar essas listas para excluir em suas ações as pessoas nelas relacionadas. A iniciativa evidencia a preocupação da entidade em coibir as más condutas por parte de empresas que desrespeitem o código de ética.

Segundo explica o presidente da entidade, Efraim Kapulski, esse serviço vai reforçar a prática correta do marketing direto. “Ao contrário do que muitos podem supor, não é uma atitude que vai restringir o marketing direto. A ética e a transparência sempre estiveram associadas à nossa atividade e deverá representar uma grande economia para as empresas que fazem essas ações, pois não desperdiçarão recursos procurando conquistar clientes que não querem ser abordados”. Pessoas que já forem clientes das empresas ou relacionamentos Business to Business não farão parte das listas de exclusão.