Abevd avalia crescimento do setor de venda direta

0
2

As vendas diretas no Brasil, segundo dados da Abevd – Associação Brasileira de Vendas de Empresas de Vendas Diretas – cresceram 19,1% no terceiro trimestre deste ano em comparação ao mesmo período de 2001. O setor espera fechar 2002 com um volume de vendas 15% superior ao ano passado, quando faturou R$ 5,9 bilhões. No terceiro trimestre, o setor apresentou um faturamento de R$ 1,8 bilhão de reais, contra R$ 1,5 bilhão ao ano passado. Neste período, atuaram no sistema de vendas diretas 915 mil revendedores que comercializaram mais de 300 milhões de itens, um crescimento de 39% em relação ao volume vendido em 2001.

De acordo com o presidente da Abevd, Paulo Quaglia, o crescimento expressivo do setor está diretamente relacionado ao bom desempenho das empresas e aos novos negócios em vendas diretas. “A performance das empresas que atuaram com preços competitivos e investiram na qualidade dos produtos e em lançamentos, foi a principal responsável pelo crescimento das vendas diretas”, afirma o presidente. No terceiro trimestre de 2002, o segmento de cuidados pessoais (cosméticos, perfumes, bijouterias, vestuário, etc.) foi o que mais faturou, com 90,7% de participação no mercado, seguido pelo setor de cuidados para o lar (utilidades domésticas, produtos de limpeza, cama, mesa e banho), com 6,7% do market share.

Quaglia ressalta que a expectativa de faturamento para o quarto trimestre é muito otimista, – cerca de 20% de crescimento – pois, além da sazonalidade de eventos, o canal vendas diretas oferece várias vantagens ao consumidor na hora das compras de Natal. “A venda direta oferece maior praticidade aos consumidores, pois não precisam pegar filas, freqüentarem locais cheios e ruas congestionadas, além da conveniência de terem um revendedor capacitado”, completa ele. Segundo o presidente, nos últimos anos, as vendas diretas no País vêm apresentando um resultado acima da média de mercado, mesmo porque o Brasil tem uma cultura ideal para o sistema de vendas diretas devido à cordialidade e à valorização do relacionamento entre as pessoas.