Absolut levando cultura em São Paulo

0
1
Contraditória, com (muitas) pessoas indo e vindo constantemente, de fluxo constante, onde as coisas assumem proporções superlativas e multifacetas. É assim que a cidade de São Paulo é descrita para muitas pessoas. Uma pesquisa feita pela Talk.Inc, que ouviu cerca de 230 moradores das quatro zonas da cidade, revelou que 56% dos jovens paulistanos mudariam de cidade por conta de suas fronteiras físicas e culturais. Apesar dos diferentes polos da cidade usarem a arte para promover a transformação local, as pessoas não se deslocam entre zonas, ou seja, os paulistanos não conhecem a fundo a essência e diversidade cultural da cidade.
Atenta a essa realidade e visando transformar e incentivar o processo criativo, a Absolut apresentou mais um de seus projetos, o Absolut Transform your City. Em colaboração com os coletivos, o objetivo é unir as zonas e estimular as pessoas a conhecerem os movimentos culturais da própria cidade sem fronteiras geográficas. Ao todo, são quatro coletivos de arte que possuem parceria com a marca, com a curadoria do jornalista Alessandro Buzo, especialista nos movimentos periféricos que surgem na cidade. Cada coletivo invadirá os quatro cantos da metrópole e será responsável pela conexão e representatividade da identidade cultural local através de oficinas e workshops junto à comunidade.
A Zona Norte, reconhecida pelo samba e tradição, receberá o coletivo Bijari, explorando o lado artístico e sensorial da região. O coletivo fará visitas para promover trocas de informações e debates com a comunidade a respeito da produção estética local para se aprofundar no mundo do carnaval e suas fantasias. Em contrapartida, eles promoverão workshops gratuitos para ensinar suas técnicas e métodos de trabalho. O Coletivo PI emergirá no mundo cultural da Zona Sul e junto com seus moradores promoverá trocas de informações e debates a respeito da produção literária e narrativa local, que tem como maior expoente os autores e editoras independentes de literatura e poesia marginal, além do hip hop e rap como forma de crônicas sociais.
A Zona Leste receberá a curadoria do coletivo Venga Venga que explorará a performance e dará destaque a já tradicional dança de rua que nasceu com o funk na região. Por fim a Zona Oeste e seu cenário musical serão palco para o coletivo Metanol apresentar suas ideias e inspirações, sobre como amplificam sua música em projetos disruptivos que invadem a cidade. Ao final, todos os coletivos e representantes de cada comunidade se reunirão em um grande evento de celebração no centro da cidade. 
“Dando vozes a esses manifestos culturais locais e celebrando o poder do coletivo, Absolut, que tem transformação em seu DNA, acredita que contribuirá para uma mudança ainda maior da cidade de São Paulo por meio da participação e engajamento de seus moradores, deixando assim legados autossustentáveis para a metrópole”, acrescenta Patrícia Cardoso, gerente do Grupo White Spirits da Pernod Ricard Brasil, da vodka Absolut.
Agenda dos workshops:
Coletivo Venga Venga e Nelson Triunfo na Zona Leste: 19/3 às 10h e 23/3 às 11h.
Coletivo PI e Sobrenome Liberdade na Zona Sul: 21/3 às 14h e 22/3 às 13h.
Coletivo Bijari e Acadêmicos São Jorge na Zona Norte: 17/3 às 15h;
Metanol e Quilombaque: 20/3 às 14h, 10/04.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorCobrança multicanal
Próximo artigoQuestão de confiança