Accor completa 30 anos de Brasil

0
3



Ao completar 30 anos de Brasil, o grupo Accor se impôs metas audaciosas, como por exemplo, aumentar em 40% o volume de negócios. A confiança para tanto vem dos bons números obtidos nos últimos anos. O volume de negócios dobrou entre 2000 e 2005. Apenas no ano passado, a expansão foi de 15%, ou um total de R$ 8,1 bilhões. Foram 10 novos hotéis e 11 novos contratos para empreendimentos que serão inaugurados a curto prazo. A GRSA, empresa de refeições coletivas, serviu o equivalente a uma refeição por brasileiro: 183 milhões, um crescimento de 13%. As novas contratações elevaram para 30 mil os empregos diretos gerados pela Accor. E de 2000 até 2005, o número de colaboradores cresceu uma vez e meia.

Mas nenhuma área se equiparou ao crescimento da Academie, a universidade corporativa da Accor. Em 2005, o número de treinandos ultrapassou a marca de 75 mil pessoas. Isso significa uma média de dois e meio treinamentos por ano para cada um dos 30 mil colaboradores da Accor. Entre 2000 e 2005, o número de colaboradores treinados pela Academie cresceu seis vezes.

O crescimento futuro e os bons resultados dos últimos anos têm por base diversos fatores, entre eles a sinergia entre as várias áreas de atuação do grupo. Tanto que o novo presidente mundial da Accor, Gilles Pelisson, citou o Brasil como exemplo de sinergia na gestão dos negócios durante a primeira vídeo-conferência para os seis mil homens e mulheres-chave do grupo em todo o mundo, realizada em janeiro de 2006.

Iniciativas como uma central de compras que unifica as aquisições comuns às diversas áreas, cross marketing e benchmark das melhores práticas devem manter o crescimento nos resultados acima da expansão do volume de negócios. Outro diferencial competitivo da Accor no Brasil é a excelência em gestão. Programas como o Balanced ScoreCard, implantado em 2003, continuam dando frutos, especialmente por conta da abordagem de curto prazo desenvolvida pela Accor no Brasil.

Para 2006, a expectativa é crescer mais 10% em relação a 2005.  A estratégia para tanto é manter o foco na hotelaria econômica, por meio das bandeiras Formule 1 e Íbis, e ampliar a carteira de clientes da Ticket, com empresas de pequeno e médio porte. Atualmente, a rede brasileira da Accor Hotels já conta com 132 unidades de uma a cinco estrelas, enquanto a Ticket Serviços atende 50 mil empresas clientes. Na área de benefícios, a Ticket permanece bem, atendendo 4,5 milhões de usuários por meio de uma rede de 280 mil estabelecimentos credenciados.