Ações no foco dos spammers

0
4
A IronPort Systems, fornecedora de soluções para segurança de e-mail e ambientes web, descobriu que um dos golpes mais comuns realizados por spammers em 2006 envolvia a compra e a valorização de ações de diversas empresas. De acordo com Tom Gillis, vice-presidente mundial da área de marketing (CMO) da IronPort Systems, esse tipo de golpe serve basicamente para despertar o interesse das pessoas por empresas que não são tão conhecidas no mercado e das quais geralmente o spammer ou o investidor que o contrata tem várias ações.
De acordo com a empresa, assim, bilhões de mensagens são enviadas para várias pessoas, com a intenção de fazer com que um pequeno percentual desse grupo caia na propaganda enganosa e compre ações da empresa. Conhecido como “pump and dump”, esse golpe busca inflar o valor das ações até o nível desejado pelo spammer. Quando as ações chegam ao preço ideal, mas inflado de forma enganosa, o investidor consegue vender as ações com uma ótima margem de lucro.
Esse tipo de golpe fez tanto sucesso no ano passado que a SEC – Securities and Exchange Commission – (a CVM norte-americana) decidiu, em março deste ano, suspender a venda de ações de trinta e cinco companhias nos Estados Unidos, que tiveram o preço das ações manipulado de forma significativa por campanhas de e-mails via spam. A ação de retaliação, nomeada pela SEC de “Operação Spamalot” visa reduzir a quantidades desse tipo de spams. Apesar do rigor com que trata esse tipo de ação maliciosa, a SEC admite que muitas dessas empresas não estão ligadas diretamente aos spammers criminosos. Mas, apesar da suspensão durar apenas dez dias, a entidade continuará a investigação, monitorando essas campanhas de spams.