Adoção da mobilidade ainda é baixa

0
1

Recentemente a Ericsson publicou um relatório que estima que o fluxo de dados via smartphones aumentará em até 12 vezes até o ano de 2016, igualando-se o tráfego de informação gerada na internet pelos computadores pessoais. Com isso, observa-se o aumento do consumo de smartphones que traz consigo expectativas para as estratégias da empresa, que deverão se adaptar a mobilidade corporativa rapidamente. “Mais pessoas consumindo é uma característica de melhoria nos processos com conexões móveis, e também nos processos internos das empresas”, afirma Victor Knewitz, CEO da Human Mobile.
Apesar dos benefícios que o universo móbile traz – imediatismo e simplicidade da ferramenta – poucas empresas estão se preparando com estratégias que incluam a mobilidade em seus processos para enfrentar esse crescimento. “Há muito para ser trabalhado, pois a adoção da mobilidade pelas empresas ainda é muito tímida, sendo o e-mail e o SMS os principais recursos utilizados”, comenta Gabriel Brigidi, gerente de produtos da Human Mobile. A pesquisa Estratégia de Canal Celular, da Forrester, conclui que 89% das empresas têm uma estratégia móvel no seu planejamento, mas apenas 40% deles estão começando a pensar em uma estratégia futura. 
Para Knewitz, boa parte das grandes empresas que adotam a mobilidade em sua estratégia de TI, o fazem para ações voltadas para o ambiente corporativo e para processos internos. “As corporações precisam começar a planejar ações que envolvam também o público externo”, ressalta o CEO.