As marcas de bancos mais valiosas em 2010

0
2



A Brand Finance, em parceria com a revista inglesa The Banker, analisou o movimento do sistema financeiro após a crise e divulgou estudo sobre as 500 marcas de bancos mais valiosas do mundo. Entre o total de marcas avaliadas na nova edição do “Brand Finance  Global Banking 500 – 2010”, as dez mais valiosas do mundo são: HSBC (US$ 28,47 bilhões), Bank of America (US$ 26,04 bilhões), Santander (US$ 25,57 bi), WellsFargo (US$ 21,9 bi), Citi (US$ 14,36), BNP Paribas (US$ 14,0 bi), Goldman Sachs (US$ 13,88 bi), Chase (US$ 13,4 bi),  Bradesco (US$ 13,29 bi) e Barclays (US$ 13,13 bi).

 

“Em relação aos levantamentos de 2009, as mais significativas mudanças neste novo ranking das primeiras posições referem-se à entrada das marcas Barclays, Goldman Sachs e do Bradesco – representando, pela primeira vez, a presença de um banco da América Latina na lista dos dez maiores do mundo; além da saída do American Express, ICBC e China Construction Bank, que caíram, respectivamente, para a 11ª, 12ª e 13ª  posição”, afirma Gilson Nunes, sócio e CEO da Brand Finance para América do Sul.

 

De acordo com o executivo, o valor de mercado das 500 instituições financeiras avaliadas atingiu US$ 6 trilhões em 2010 – um crescimento de 62% sobre o ano anterior; e a soma do valor de suas marcas aumentou 49%, totalizando US$ 716 bilhões. Segundo Nunes, uma média de 12% do valor de mercado destes bancos são atribuídos às suas marcas. O estudo mostra que as marcas de bancos dos EUA e da Europa foram as mais afetadas pela crise.

 

Brasil amplia participação

De acordo com Nunes, o Brasil aumentou substancialmente a participação no rol das 500 marcas mais valiosas do mundo. De oito marcas nacionais em 2009, a lista deste ano pulou para 10. Entraram BM&Bovespa, Redecard e BIC Banco, e saiu o Banco Panamericano. A soma total do valor das marcas brasileiras subiu de US$ 18,28 bilhões para US$ 30,16 bilhões em 2010, um crescimento de 65%; e o valor de mercado das empresas cresceu 139%, ou seja, o montante saltou de US$ 91 bilhões em 2009 para US$ 217 bilhões em 2010.

 

O maior destaque do país na nova edição do “Global Banking 500” cabe ao Bradesco, a marca mais valiosa do Brasil e da América Latina, que registrou crescimento de 72,7% . Do 12º lugar na edição anterior, Bradesco saltou para o 9º lugar. O segundo melhor resultado em termos de ranking foi para o Banco do Brasil,  que saiu da 36ª para a 26ª posição , com crescimento de 133,6%. Os demais bancos registram, também, crescimento elevado, como Itaú, 23,6%; Unibanco, 22%; Nossa Caixa, 65,8%; Banrisul, 67,4%; e Banco do Nordeste, 138,8%.

 

Por ordem de valor, as marcas mais valiosas de bancos brasileiros são: Bradesco (US$ 13,29 bilhões, 9ª posição mundial); Itaú (US$ 6,91 bilhões, 25ª posição),  Banco do Brasil (US$ 6,69 bilhões, 26ª posição), Unibanco (US$ 1,85 bilhões, 80ª posição), Nossa Caixa (US$ 440 milhões, 232ª posição), Banrisul (US$ 284 milhões, 311ª posição), Banco do Nordeste (US$ 220 milhões, 349ª posição), BM&FBovespa ( US$ 176 milhões , 398ª posição), Redecard (US$ 159, 419ª posição) e BIC (US$ 118 milhões, 490ª posição). Em relação ao ranking de 2009, Bradesco subiu 3 posições, Banco do Brasil 10,  Itaú caiu 3,  Unibanco caiu 12, Nossa Caixa  manteve a posição, Banrisul caiu  4 e Banco do Nordeste subiu 106 posições.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMudança na diretoria de canais da Avaya
Próximo artigoTecnisa no Kindle