Até 2020, 86% dos latinos usarão smartphones

0
3
Até 2020, as tecnologias móveis avançadas serão algo comum na América Latina e Caribe. Já que assinaturas voltadas a smartphones mais que dobrarão, atingindo 603 milhões. Está previsto ainda que 86% da população da América Latina usarão smartphones. Os dados correspondem à última edição do Relatório de Mobilidade da Ericsson. O estudo também mostra que o crescimento em mercados maduros vem do aumento no número de dispositivos por indivíduo. Em regiões em desenvolvimento, vem de uma grande quantidade de novos assinantes, à medida que os smartphones tornam-se mais acessíveis. 
Outro dado proposto é que a América Latina terá 330 milhões de assinaturas de smartphones a mais, até o final de 2020. Porém, o contínuo aumento dos dispositivos levará ao crescimento acelerado no uso de dados: a previsão é que os dados de smartphones aumentem sete vezes no futuro. O uso de dados médio mensal por smartphone na América Latina aumentará dos 0,8 GB atuais para 3 GB até 2020. John Yazlle, vice-presidente de estratégia e marketing da Ericsson para América Latina e Caribe, afirma que “esse imenso crescimento nas tecnologias móveis avançadas e no uso de dados, impulsionado por uma onda de compreensão da conectividade móvel e smartphones, fará com que a grande revolução de dados atual se pareça com o surgimento do disquete. Vemos potencial para transformação em massa, trazendo diversas oportunidades de obtenção de novas receitas para operadoras de telecomunicação e outras empresas. Mas isso também exige um foco maior na eficiência financeira e abertura de novos modelos de negócios, não só para que seja possível manter-se ativo frente a concorrência como também eficiente”.
A cada ano, até 2020, o tráfego de vídeo móvel crescerá a incríveis 55% por ano e constituirá cerca de 60% de todo o tráfego de dados móveis até o fim desse período. O crescimento é fortemente impulsionado pela mudança das preferências dos usuários por serviços de streaming de vídeo e pelo domínio cada vez maior de vídeos em conteúdo online, incluindo notícias, propagandas e mídias sociais. Além disso, ao observar o consumo de dados em mercados de banda larga móvel avançada, as descobertas mostram a geração de uma proporção considerável de tráfego por um número limitado de assinantes. Esses usuários que utilizam dados de forma intensa representam 10% do total de assinantes, mas geram 55% do tráfego total de dados. O vídeo é dominante entre esses usuários, que geralmente assistem a uma hora de vídeo por dia, ou seja, 20 vezes mais que um usuário comum.