Atendimento mais ágil

0
12

A Bandeirante Energia, distribuidora de energia elétrica, finalizou a primeira fase do Projeto SIT, sistema de informações técnicas implantado pela Edinfor, que mapeia o cadastro da rede de distribuição e subtransmissão da área de concessão. Através da instalação de uma plataforma GIS (Geografic Information System), a companhia de energia consegue visualizar sua área de distribuição (Vale do Paraíba, Alto Tietê e parte do litoral de Caraguatatuba), e por meio de uma representação geográfica geoesquemática, obtém os detalhes acerca dos ativos do mapeamento da rede de energia. A maior vantagem deste sistema é a melhor qualidade de serviço ao consumidor, que passa a ser atendido mais rapidamente caso ocorra algum problema com a distribuição de energia no local em que se encontra.
Em caso de emergência, o operador da Bandeirante pode detectar possíveis falhas no sistema de fornecimento, identificar o local que está sendo afetado e gerenciar de uma forma mais eficiente as equipes de manutenção. Dessa forma, a empresa garante o restabelecimento mais rápido aos usuários afetados e, por conseqüência, a melhora dos índices de qualidade de serviço.
De acordo com o diretor de Distribuição da Bandeirante Energia, Agostinho Barreira, o projeto SIT trará diversos benefícios para a empresa, como o aumento da eficiência e flexibilidade operacional, redução dos custos de operação e concentração de atividades de apoio. “A partir de agora, teremos uma gestão mais eficiente dos ativos da rede elétrica, aumento da confiabilidade das informações, agilidade na tomada de decisões e melhoria dos indicadores de qualidade do serviço, oferecendo aos nossos clientes mais rapidez nos atendimentos emergenciais”, afirma.
Para o coordenador funcional do Projeto da Bandeirante, Pedro Angelo Campos, “é como se sobrevoássemos a nossa área de concessão em alturas variáveis, com a vantagem de que, à medida que nos aproximamos ou distanciamos do solo, visualizamos as divisas dos municípios, bairros, hidrografia, edificações e a rede elétrica”, afirma.
A Bandeirante já está desenvolvendo a segunda etapa do projeto, voltada às atividades de manutenção e operação da rede elétrica.