Atividade do comércio cresce 1,2%

0
2

A atividade do comércio exibiu crescimento mais moderado em maio de 2011. De acordo com o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio, o movimento dos consumidores nas lojas em todo o país cresceu 1,2% no mês passado, comparativamente ao mês imediatamente anterior, já descontadas as influências sazonais.

Em abril, a alta havia sido de 2,6% em relação a março, também neste mesmo critério de comparação. Na variação anual, isto é, contra o mesmo mês do ano passado, a atividade do comércio foi 11,0% superior. No acumulado dos primeiros cinco meses deste ano, o movimento dos consumidores no varejo foi 9,5% superior ao verificado no período de janeiro a maio de 2010.

A alta de 1,2% em maio foi puxada pelos crescimentos de 2,6% no segmento de veículos, motos e peças e de 2,0% no segmento de material de construção. Os segmentos de móveis, eletroeletrônicos e informática, combustíveis e lubrificantes, e tecidos, vestuário, calçados e acessórios exibiram variações mensais positivas próximas a 1,0%. Apenas o segmento de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas exibiu recuo: queda de 3,2% em relação a abril.

De acordo com os economistas da Serasa Experian, apesar da moderação da expansão do varejo verificada em maio, este ritmo é bastante robusto, revelando que as medidas de fiscais e monetárias de combate à inflação até agora adotadas pelo governo, têm produzido efeitos ainda limitados no que se refere à contenção do consumo privado. Neste sentido, é de se esperar novas medidas, como por exemplo, a continuidade da elevação dos juros, devendo produzir impactos mais significativos sobre a atividade do comércio e da economia como um todo ao longo do segundo semestre do ano.