Atividade do comércio recua em agosto

0
0
No mês de agosto, o movimento dos consumidores nas lojas caiu 1,1% com relação ao mês anterior. Segundo o Indicador Serasa Experian de Atividade do Comércio. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, a retração foi menor, de 0,7% na atividade do comércio. No acumulado do ano até agora – de janeiro a agosto -, a atividade varejista avançou 1,9% em relação ao mesmo período do ano passado (janeiro a agosto de 2014). Ainda assim, esse é o pior desempenho do varejo nacional desde 2003.
Segundo os economistas da Serasa Experian, o aprofundamento da recessão econômica, causando elevação do desemprego, o reduzido grau de confiança dos consumidores e os juros cada vez mais altos nos crediários e financiamentos estão impactando negativamente, e de forma significativa, a atividade varejista nacional ao longo deste ano. As maiores retrações dos consumidores nas lojas em agosto ocorreram no setor de supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas, com recuo de 1,9% em agosto frente julho. No setor de veículos, motos e peças, o qual exibiu queda de 1,5% no mês. Assim como o setor de móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática se retraiu 0,2% em agosto/15. Já os setores de tecidos, vestuário, calçados e acessórios; material de construção; e combustíveis e lubrificantes exibiram avanços, porém bastante modestos: 0,3%; 0,5% e 0,7%, respectivamente.
No período acumulado de janeiro a agosto de 2015, três setores estão com crescimento e três com queda. No campo positivo houve alta de 4,3% em móveis, eletroeletrônicos e equipamentos de informática; de 2,3% no segmento de tecidos, vestuário, calçados e acessórios; e de 1,0% nos supermercados, hipermercados, alimentos e bebidas. Já no território negativo, os recuos foram de 15,6% no segmento de veículos, motos e peças; de 2,8% no segmento de materiais de construção; e de 3,5% em combustíveis e lubrificantes.