Aumentam as vendas de marcas próprias

0
1


Os brasileiros optam cada vez mais pelos produtos de marca própria. Tanto que o volume de vendas em supermercados cresceu 10% no período de agosto de 2005 a julho de 2006 e mais de um terço (33,5%) dos lares no país disseram ter consumido mercadorias de marca própria no primeiro semestre. Essas são apenas algumas das revelações do 12º Estudo Anual de Marcas Próprias, da ACNielsen, apresentado essa semana na 40ª Convenção de Supermercados, organizada pela Associação Brasileira de Supermercados (Abras).

O estudo aponta também que a participação das marcas próprias no faturamento dos supermercados brasileiros teve uma pequena queda na comparação com o mesmo período pesquisado no levantamento anterior, passando de 5,1% para 4,9%, em 2006. Com isso, participação em volume de marca própria também apresentou queda, de 6,4% para 6%. Segundo a gerente de contas Retailer Service da ACNielsen, Letícia Silva, essa queda deve-se ao aumento do consumo de marcas tradicionais, que registraram crescimento de 17% no volume de vendas em supermercados no mesmo período. “A estabilização da economia, a melhoria da renda, o aumento do emprego e o consumo planejado contribuíram para que o consumidor optasse pelas marcas líderes”, afirma Letícia.

Por outro lado, o índice nacional de vendas dos supermercados tem apresentado quedas constantes. Segundo o presidente de Abras, João Carlos de Oliveira, isso se deve à procura de produtos mais baratos, não necessariamente marcas próprias, que pela qualidade similar às marcas líderes os produtos nem sempre apresentam o menor preço. “Em média, são 17% mais baratos”, completa.

Mesmo com a ligeira queda de participação das marcas próprias nos supermercados, o cenário é bastante favorável para as marcas próprias, pois, além de o volume de vendas ter aumentado, 18% dos domicílios compradores de marcas próprias compram ao menos uma vez por mês, de acordo com o estudo da ACNielsen. Desinfetantes, iogurtes, alimentos para gatos e leite longa vida são os produtos que apresentam a maior disputa pela fidelidade do consumidor entre os de marca própria e os das marcas líderes.

“O desafio atual do setor é intensificar a comunicação para que o consumidor confie ainda mais na qualidade dos produtos de marca própria”, explica a coordenadora geral da indústria do Comitê Abras de Marcas Próprias (Compro), Neide Montesano.