O canal para quem respira cliente.

Azul Linhas Aéreas aposta em UC

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



A Azul Linhas Aéreas, companhia brasileira de aviação comercial, adotou a solução hosted Business Communications Services, da Siemens Enterprise Communications, para executar todas as funcionalidades de uma plataforma de comunicação tradicional, agregando recursos de telefonia IP e mobilidade. Ao optar pelo modelo de comunicação como serviço (CaaS), a Azul ofereceu comunicações unificadas (UC – Unified Communications) aos funcionários de todas as localidades, sem comprar ou alugar qualquer tipo de hardware ou assumir grande despesa com ativo fixo. Todo o processo de implementação foi concluído em apenas um mês, sem afetar o dia-a-dia do usuário.

 

No começo da operação, em dezembro de 2008, antes mesmo da chegada da equipe de TI, a Azul contava apenas com uma central telefônica convencional. “É bem complicado quando não se tem nem mesmo link de Internet. Sabíamos que iríamos crescer em escala, por isso, a decisão sobre a tecnologia e o modelo de negócio a serem adotados naquele momento era crucial”, recorda Kleber Linhares, gerente geral de Tecnologia da Informação da Azul.

 

A equipe de tecnologia da Azul buscou uma solução que permitisse a inclusão em escala de pontos de comunicação sempre que novos funcionários fossem contratados e que oferecesse alta disponibilidade. “Estávamos em busca de uma solução rápida e de fácil instalação, mas acima de tudo flexível e que pudesse crescer de acordo com a nossa demanda”, avalia Linhares.

 

A A.Telecom, integradora de soluções de voz e dados e parceira da Siemens Enterprise Communications, foi responsável pela prospecção e suporte ao projeto e também pela locação e instalação dos equipamentos, utilizados para garantir a redundância da solução. Para não sofrer nenhum tipo de risco referente a alguma questão técnica que pudesse impedir a adoção do CaaS, a primeira providência foi realizar uma consultoria de rede por meio dos serviços profissionais da Siemens. A solução que atendeu às necessidades da companhia foi o hBCS. A Azul estava no início da operação no Brasil, o que significava não poder parar nenhum instante para migrar os usuários da central convencional para um novo sistema. “Originalmente, a central de comunicação da Azul foi integrada à nossa solução. Os ramais migraram gradativamente e em um mês o processo estava finalizado”, lembra Moisés da Silva, gerente de distribuidores e revendas Brasil da Siemens Enterprise Communications.

 

Entre as vantagens da implementação também está o serviço de tarifação centralizada, que permite à Azul focar no negócio, sem perder a visibilidade das contas telefônicas. Como todos os bilhetes são salvos na memória do servidor, a companhia consegue controlar os gastos com telefonia. O servidor de comunicações unificadas utilizado na solução desenhada para a Azul fica hospedado no Data Center da Siemens Enterprise Communications. Por meio de supervisão ininterrupta, ele atua de forma proativa e preventiva para garantir a disponibilidade e o desempenho da infraestrutura de comunicação dos clientes. “Até por ser um projeto inédito, foi importante conhecermos o NOC para atestar a robustez da estrutura por trás da solução. Isto nos deixou tranquilos em adotar o hBCS”, avalia Robson Costa, gerente de telecomunicações e segurança da informação da Azul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Azul Linhas Aéreas aposta em UC

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin



A Azul Linhas Aéreas, companhia brasileira de aviação comercial, adotou a solução hosted Business Communications Services, da Siemens Enterprise Communications, para executar todas as funcionalidades de uma plataforma de comunicação tradicional, agregando recursos de telefonia IP e mobilidade. Ao optar pelo modelo de comunicação como serviço (CaaS), a Azul ofereceu comunicações unificadas (UC – Unified Communications) aos funcionários de todas as localidades, sem comprar ou alugar qualquer tipo de hardware ou assumir grande despesa com ativo fixo. Todo o processo de implementação foi concluído em apenas um mês, sem afetar o dia-a-dia do usuário.

 

No começo da operação, em dezembro de 2008, antes mesmo da chegada da equipe de TI, a Azul contava apenas com uma central telefônica convencional. “É bem complicado quando não se tem nem mesmo link de Internet. Sabíamos que iríamos crescer em escala, por isso, a decisão sobre a tecnologia e o modelo de negócio a serem adotados naquele momento era crucial”, recorda Kleber Linhares, gerente geral de Tecnologia da Informação da Azul.

 

A equipe de tecnologia da Azul buscou uma solução que permitisse a inclusão em escala de pontos de comunicação sempre que novos funcionários fossem contratados e que oferecesse alta disponibilidade. “Estávamos em busca de uma solução rápida e de fácil instalação, mas acima de tudo flexível e que pudesse crescer de acordo com a nossa demanda”, avalia Linhares.

 

A A.Telecom, integradora de soluções de voz e dados e parceira da Siemens Enterprise Communications, foi responsável pela prospecção e suporte ao projeto e também pela locação e instalação dos equipamentos, utilizados para garantir a redundância da solução. Para não sofrer nenhum tipo de risco referente a alguma questão técnica que pudesse impedir a adoção do CaaS, a primeira providência foi realizar uma consultoria de rede por meio dos serviços profissionais da Siemens. A solução que atendeu às necessidades da companhia foi o hBCS. A Azul estava no início da operação no Brasil, o que significava não poder parar nenhum instante para migrar os usuários da central convencional para um novo sistema. “Originalmente, a central de comunicação da Azul foi integrada à nossa solução. Os ramais migraram gradativamente e em um mês o processo estava finalizado”, lembra Moisés da Silva, gerente de distribuidores e revendas Brasil da Siemens Enterprise Communications.

 

Entre as vantagens da implementação também está o serviço de tarifação centralizada, que permite à Azul focar no negócio, sem perder a visibilidade das contas telefônicas. Como todos os bilhetes são salvos na memória do servidor, a companhia consegue controlar os gastos com telefonia. O servidor de comunicações unificadas utilizado na solução desenhada para a Azul fica hospedado no Data Center da Siemens Enterprise Communications. Por meio de supervisão ininterrupta, ele atua de forma proativa e preventiva para garantir a disponibilidade e o desempenho da infraestrutura de comunicação dos clientes. “Até por ser um projeto inédito, foi importante conhecermos o NOC para atestar a robustez da estrutura por trás da solução. Isto nos deixou tranquilos em adotar o hBCS”, avalia Robson Costa, gerente de telecomunicações e segurança da informação da Azul.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima