Brasil cai em ranking de competitividade

0
2



O Brasil perdeu espaço no cenário competitivo internacional, de acordo com o Índice de Competitividade Mundial 2012 (World Competitiveness Yearbook – WCY), divulgado hoje, 31, pelo IMD, International Institute for Management Development. A pesquisa mostra que o Brasil caiu duas posições, ocupando, em 2012, o 46º lugar no ranking geral.

 

Hong Kong, Estados Unidos e Suíça foram classificados como as economias mais competitivas do mundo. O decréscimo do Brasil no ranking vem ocorrendo desde 2010, quando o País ocupava o 38º lugar. No ano seguinte caiu para a 44ª posição e, em 2012, desceu à 46ª colocação. “Apesar dos pontos extremamente fortes da economia brasileira, como o dinamismo econômico e a força do mercado consumidor, fatores como o frágil crescimento econômico do produto interno, a baixa produtividade de suas indústrias e as pressões inflacionárias acabaram por combalir, nos últimos anos, a competitividade nacional”, aponta Carlos Arruda, professor da Fundação Dom Cabral e responsável pela coleta e análise dos dados da pesquisa relacionados ao Brasil.

 

De acordo com o professor, esse cenário representou para o Brasil a perda de 15 posições no subfator Economia Doméstica (25ª colocação) e a perda de 12 posições no subfator Mercado de Trabalho (17ª colocação). Por outro lado, a Eficiência dos Negócios continua sendo o pilar de maior força e estabilidade competitiva do Brasil, ocupando o 27º lugar (ganho de duas posições). “Isso sinaliza para a força das práticas de gestão no país, as quais representaram um avanço de 8 posições no ranking, e das atitudes e valores da sociedade e do empresariado, que evoluíram 4 posições em 2012”, conclui.