Brasil do luxo

0
1



Um faturamento de US$ 5 bilhões e um crescimento de 17%, três vezes superior que o registrado pelo PIB brasileiro em 2007. Os números acima fazem parte da pesquisa “O Mercado de Luxo no Brasil – ANO II”, apresentada pela MCF Consultoria & Conhecimento e pela GfK Indicator. Na segunda edição, o estudo contou com a participação de 100 empresas nacionais e internacionais que operam no País.


A pesquisa revela que o Brasil é um mercado emergente para o negócio de luxo, com grandes possibilidades de expansão. “Em 2007, o segmento de luxo brasileiro faturou US$ 5 bilhões e cresceu 17%, enquanto o avanço do PIB nacional foi de 5,4%. Isso representa 1% do faturamento do setor no mundo. Acredito que temos fôlego para dobrar 2% do consumo mundial do luxo em dez anos”, afirma Carlos Ferreirinha, consultor de luxo e diretor-presidente da MCF Consultoria & Conhecimento.


Para 2008, a expectativa é manter a média de crescimento, em torno de 20%. “É um resultado significativo, porém há muito espaço a ser explorado. Outros países emergentes têm apresentado aumento bem superior ao brasileiro”, completa Ferreirinha. De acordo com o executivo, essa percepção fica ainda mais clara quando se leva em conta algumas características desse mercado, como a presença pequena de marcas internacionais no País e a concentração de empresas em São Paulo.


Apesar do cenário favorável, os executivos entrevistados apontam a tributação e a dificuldade de importação como principais obstáculos para expansão e implantação do negócio de luxo no Brasil. “A tributação foi citada por 66% das empresas como o principal entrave, enquanto a dificuldade de importação apareceu com 33%”, explica Ferreirinha.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorDedic investe em e-Learning
Próximo artigoO comandante ideal