Brasil on-line

0
4



A everis, consultoria de negócios e tecnologia da informação, divulga os resultados do terceiro trimestre de 2007 do ISI (Indicador da Sociedade da Informação), que avalia os avanços da tecnologia em alguns países da América Latina, elaborado em parceria com o Centro de Estudos Latinoamericanos da Universidade de Navarra (IESE Business School). O relatório mostra mudanças no cenário brasileiro de TIC (Tecnologias da Informação e Telecomunicações), que continua ganhando força. O crescimento anual de 8,4% é o mais significativo dos últimos cinco trimestres. As variáveis mais dinâmicas dentro do segmento foram relacionadas aos usuários de Internet, com progresso de 25,3%. Além disso, o parque tecnológico brasileiro expandiu em 23,8%. Estes resultados elevam o país à categoria de segundo mais importante, depois do Chile.


Por outro lado, o levantamento aponta que o Brasil continua na lanterna em desenvolvimento tecnológico. O ISI do país repetiu no terceiro trimestre de 2007 o crescimento anual de 1,5%, o que o coloca no nível mais baixo, comparado com outros países latino-americanos. A Argentina, por exemplo, se manteve com o desenvolvimento mais acelerado, 43,1% nos últimos 12 meses.


Analisando os dados da America Latina, o relatório aponta que o ISI ficou em 4,46 pontos, repetindo o valor do trimestre anterior. A variação anual de 1,1% é a mais baixa nos último quatro anos. A paralisação do ISI é relacionada ao ESI (Ambiente da Sociedade da Informação), que analisa o desenvolvimento econômico-social e a infra-estrutura que envolve a tecnologia, cuja pontuação média aumentou 0,1%, somando cinco trimestres consecutivos sem modificações. A pontuação média do ESI brasileiro, enfraqueceu, atingindo 0,4%, o mais baixo em quatro anos e meio.


Projeções – De acordo com o estudo, o Brasil encabeçará um incremento de gasto em tecnologias da informação e telecomunicações por pessoa pouco maior de 28% nos próximos trimestres. “Os próximos trimestres poderão constatar avanço mais intenso no ISI brasileiro, porém, a expectativa é que o país continue com os menores resultados entre as regiões estudadas”, analisa o executivo. A conclusão da pesquisa mostra também que as contagens das TIC e do ISI melhorarão, assim como o avanço dos usuários de computadores e de Internet, com projeção de 26% e 20,6%, respectivamente.


De uma maneira geral, acontecerá uma suave recuperação do ritmo de progresso deste índice. Argentina, Brasil, Colômbia e México alcançarão novas pontuações em seus respectivos estudos. Além disso, a pontuação das TICs podem aumentar aproximadamente 8% no primeiro trimestre de 2008. “Notamos também que para este ano, haverá crescimento em telefonia móvel, devido à demanda do mercado atual. Por outro lado, em março se contabilizará outra vez queda na pontuação das áreas econômicas e institucionais do ESI”, explica Lopez.