Brasileiros aumentam gastos dentro de casa

0
2
Os brasileiros estão aumentando seus gastos com lazer, principalmente dentro de casa. Nos últimos três anos, o aumento das despesas com TV por assinatura, internet, hospedagem, academia e clube, cresceu 16%, chegando a um valor de R$ 1.908 no ano de 2013. Dentre todas as classes, a DE foi a que mais aumentou seus gastos com lazer, com +66% em comparação com os anos de 2011 a 2013. Os dados foram levantados pela Kantar Worldpanel.
 
Segundo a pesquisa, estar conectado também virou prioridade para o brasileiro. Nos últimos cinco anos, o setor registrou um crescimento de 35% nos gastos familiares com despesas relacionadas à comunicação. A região com o maior gasto médio foi o Grande Rio de Janeiro, onde os gastos chegam a R$ 1.025 ao ano, seguida pela Grande São Paulo, com R$ 872. As regiões Norte e Nordeste registraram um gasto menor, cerca de R$ 649, porém a região apresenta grande potencial de crescimento para o setor. Os serviços campeões nos gastos dessas regiões são: telefonia celular (crédito e conta), com 80% de representatividade, e a aquisição de aparelhos celular com 19%.
 
O brasileiro está dedicando cada vez mais seu tempo e dinheiro com os estudos. Só nos últimos cinco anos, o gasto médio com educação aumentou 44%. No ano de 2013, as famílias gastaram em média R$ 2.857 com o ensino fundamental, cerca de R$ 1.854 com creche e pré- escola e R$ 480 com livros didáticos e material escolar. As regiões que mais contribuíram para o aumento dos gastos com educação foram: Centro- Oeste, Grande SP e Sul. 
 
A pesquisa ainda aponta que o brasileiro também dá muita importância para o seu guarda-roupa. O setor de vestuário está entre os maiores gastos do consumidor desde 2010, fazendo a categoria crescer 42% nos últimos três anos. No ano de 2013, o gasto médio com roupas foi de R$ 1.621 – com crescimento de 70% nos últimos quatro anos. Já calçados registraram um gasto médio de R$ 896, que representa um aumento de 83% no período analisado. 
 
O investimento em acessórios também registrou crescimento (88%), nos últimos quatro anos. O valor gasto em média com estes produtos foi de R$ 276. As regiões Norte e Nordeste, Centro Oeste e Sul foram as regiões que mais contribuíram para o crescimento desses gastos no período.