BSA Brasil cresce 100% em 2008

0
2



A BSA Brasil, fornecedora de soluções de TI e outsourcing, registrou balanço positivo em 2008, crescimento de 100% no faturamento de 2008, se comparado com o mesmo período do ano anterior. O resultado é fruto da estratégia de expansão, que incluiu a nova filial no Rio de Janeiro e a contratação de novos colaboradores.

 

Para o próximo ano, a empresa espera um crescimento importante. “A economia no Brasil está muito mais sólida e o mercado é forte. O nosso otimismo está ligado ao fato de que, ainda que as empresas desistam de investir na expansão das áreas de TI, irão buscar projetos de tecnologia da informação que reduzam os custos operacionais. E essa é uma grande oportunidade para nós”, analisa João Paulo Azevedo, diretor de marketing da BSA Brasil.

 

As expectativas positivas da BSA Brasil estão atreladas aos investimentos em expansão realizados ao longo de 2008, como a aquisição da Secure1 Technology, que hoje opera como braço da vertical de segurança da companhia. Com a criação da divisão de segurança, a BSA Brasil conseguiu incrementar a atuação nesse segmento, por meio da venda de produtos, serviços especializados e no gerenciamento de infra-estrutura de TI.

 

A empresa também reforçou o time de profissionais, com a contratação de executivos com experiência, como é o caso de Jorge Moskovitz que, além de sócio, assumiu a gerência comercial da BSA Brasil e acumula 20 anos de experiência no segmento de software e serviços. Distribuídos nas operações de São Paulo e Rio de Janeiro, a empresa fecha o ano com mais de 100 colaboradores, entre analistas, programadores e desenvolvedores, o que representa mais que o dobro de profissionais que atuavam na empresa no início do ano.

 

O bom desempenho também pode ser atribuído à nova filial carioca, considerada um importante passo na estratégia de crescimento para 2009, que é de 15%. “A atuação no mercado carioca deverá representar 25% desse percentual. Além disso, estamos apostando no potencial de negócios do Estado, que concentra companhias expressivas, especialmente no segmento de energia e seguros”, complementa o executivo. Entre os clientes conquistados ao longo de 2008, destaque para Petros, Oi, Embraer, Nokia, entre outros.