Campanhas de incentivo devem mirar classe C

0
0



A Classe C é a faixa socioeconômica de maior relevância para execução de campanhas de incentivo. É o que revelam os dados da pesquisa realizada pela Mark Up, agência do setor promocional, com consultoria do especialista Jaime Nakamura, para investigar o perfil dos participantes das campanhas de relacionamento e incentivo. Com um universo de 94,5 mil participantes, a pesquisa buscou levantar em quais regiões as campanhas promocionais possuem maior adesão, além de apontar, por meio do mapeamento dos prêmios mais resgatados por essa audiência, quais são os itens de maior interesse. A pesquisa revela um perfil da Classe C, já que 93.2% das pessoas auditadas residem em cidades com renda domiciliar média entre R$ 1.126 e R$ 4.854, equivalente a esta faixa social, de acordo com os parâmetros da Fundação Getúlio Vargas.

 

O levantamento mostra que, dentre os participantes pertencentes à Classe C, a região Sudeste apresentou maior adesão às campanhas de incentivo, com 51,5% dos participantes. São Paulo é o estado que mais contribuiu para esse resultado, com 31,6% dos participantes, seguido por Minas Gerais, com 9,3%, e Rio de Janeiro, com 8,6%. Outro resultado da pesquisa é que a maior parte de adesões ocorreu nos grandes centros urbanos, com 45,5% de participantes da Classe C provenientes de capitais.

 

A região Nordeste é a única que registra participantes na Classe D e também traz a maior porcentagem de participantes da Classe C. Com 21,3% dos participantes, 98% deles estão em cidades Classe C e 2% em Classe D. Já as regiões Centro-Oeste, Sul e Sudeste também trazem uma parcela representativa de adesões às campanhas pertencentes à Classe B. Centro-Oeste, com 9,8% dos participantes, possui 79% deles vivendo em cidades Classe C e 6% em cidades Classe B. A região Sul, com 14,5% dos participantes, registra 86% deles em cidades Classe C e 13% em cidades Classe B. Já Sudeste, a região mais participativa, com 50,1% dos participantes, possui 96% em cidades Classe C e 3% em cidades Classe B. A região Norte do país, apesar de apresentar o menor índice de adesão às campanhas de incentivo, com apenas 4,4% dos participantes, também mantém uma boa concentração de pertencentes à Classe C, com 96,3% de participantes residentes em cidades com essa média de renda.

 

O levantamento mostra ainda que as ações de premiação, quando associadas às campanhas de incentivo, resultam em um maior envolvimento dos participantes e um aumento de 323% no valor dos prêmios por performance. Já com relação a média dos resultados de campanhas realizadas para as empresas envolvidas no estudo, o índice de superação foi de 12,40%.

 

Interesses

A fim de levantar os principais interesses dos participantes de campanhas de incentivo, a Mark Up levantou quais os produtos mais resgatados no sistema on-line Troca-Prêmios, ferramenta desenvolvida pela agência para a troca de pontos obtidos durante as campanhas por prêmios. Entre os itens mais populares, encontram-se produtos que proporcionam mais conforto e praticidade para o lar, como eletrodomésticos e artigos de cama, mesa e banho, além de alguns gadgets.