Celular, o novo caixa eletrônico

0
2


O mobile banking está ganhando novos adeptos entre os bancos. Em agosto, o HSBC coloca à disposição dos clientes um sistema de pagamento de compras pelo celular, com débito automático em conta corrente. A iniciativa, batizada de M-CA$H, será inicialmente dirigida ao comércio eletrônico em duas lojas virtuais: Americanas.com e Sack’s (especializada na venda de perfumes). Funciona assim: o usuário inicia as compras normalmente pela Internet, seleciona a forma de pagamento M-CA$H e informa o número do celular. Em até 10 segundos, recebe uma ligação solicitando a senha para a confirmação do pedido. A compra é efetivada sem a necessidade de divulgar o número do cartão de crédito ou informações pessoais. A idéia é expandir o serviço para as grandes redes varejistas e até para pequenos estabelecimentos comerciais.

O sistema criado pelo Bradesco também é bem simples: o cliente liga para a operadora, solicita o serviço de recarga do celular, estipula o valor (tudo por comando de voz) e, no fim, digita uma senha para confirmar a operação. Em julho, a empresa entrará com uma campanha de mídia para espalhar a novidade e, até o fim do ano, espera ter 3 milhões de clientes cadastrados.

O mobile banking representa para os bancos mais uma oportunidade de reduzir custos fixos. O gasto com uma operação eletrônica equivale a 20% daquela realizada na boca do caixa. Além disso, é mais seguro fazer transações bancárias pelo celular do que pelo computador – pelo menos por enquanto. A expectativa de especialistas é que, até 2010, as transações via celular respondam por 10% das operações bancárias. Hoje, elas não chegam a 1%, ante 23% da internet e 43% dos terminais de auto-atendimento.