Celular promete ser a próxima agência bancária

0
0


O crescimento da telefonia móvel no Brasil abre espaço para utilização dos celulares como alternativas às agências bancárias. Estima-se que até o final deste ano, o Mobile Banking permitirá aos clientes dos grandes bancos do país fazer operações de pagamentos e transferências, semelhante às executadas atualmente nos caixas e terminais eletrônicos. O Banco do Brasil, por exemplo, já está testando novas funcionalidades para o sistema, como uma solução de pagamentos que deve chegar ainda esse ano para os clientes que têm celular.

A idéia é oferecer aos usuários de celular os mesmo serviços encontrados no Internet Banking. Levando-se em conta que o número de celulares é muito superior ao de computadores domésticos ou corporativos (76 milhões contra 20 milhões, segundo o Ministério da Fazenda), é de se esperar que o Mobile Banking possa se popularizar rapidamente. Contribuem para isso também o incremento das tecnologias de combate à clonagem em celulares, a maior incidência de vírus na internet, além da segurança.

Dados do CERT.Br (Grupo de Respostas a Incidentes para a Internet Brasileira) atestam que o índice de fraudes bancárias e financeiras na rede aumentou 45% no último trimestre. “A tendência é que os serviços bancários oferecidos via celular tenham uma oferta cada vez maior, facilitando a vida de usuários em trânsito e baixando o custo das operações, à medida que o controle sobre as fraudes é mais eficaz”, afirma Paulo M. Macedo, diretor geral da Novabase Brasil Forward.

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorMobilidade nos negócios
Próximo artigoOtimização de performance