CIOs do varejo devem liderar inovação

0
1
O potencial dos CIOs para adotar novos produtos é, na maioria das vezes, dificultado pela falta de recursos e alinhamento corporativo. Isso é ilustrado pelo fato de que quase dois terços (64%) dos varejistas de presença mundial consideram a redução de custos como o principal foco para os próximos anos, contra apenas dois quintos (38%) citando a inovação. É o que revela o estudo “A Agenda Global dos CIOs do Setor Varejista”, realizado pela a Forrester Consulting, para a Tata Consultancy Services (TCS), visando avaliar a situação da TI no varejo mundial e as atitudes e planos dos CIOs com relação às principais tendências e às tecnologias cada vez mais disruptivas e desafiadoras.
“Os CIOs do varejo encontram-se em uma posição única, com uma perspectiva geral da empresa, para superar silos operacionais e tornarem-se verdadeiros agentes de mudança, o que é crucial para futuros compromissos com clientes multicanal e crescimento dos negócios”, comenta Pratik Pal, presidente da unidade de Varejo, CPG, Viagens, Transporte e Hotelaria da TCS.
Entre os executivos entrevistados, 87% indicam como prioridade o aumento da receita baseado na integração multicanal e no compromisso com o cliente digital. Os CIOs do setor varejista acreditam que as tecnologias disruptivas como mobilidade, mídias sociais, nuvem e Big Data continuarão a transformar radicalmente o status quo do setor varejista, ainda que eles não possuam equipe e nem estrutura adequada para tirar o máximo proveito disso.
 Os CIOs planejam implementar rapidamente uma série de tecnologias móveis, com tecnologia sensíveis ao contexto (32%), pagamentos móveis (28%), sinalização digital (24%) e POS móvel (22%) na liderança. Os CIOs do setor varejista no Reino Unido são os líderes mundiais por já terem implementado algumas formas de pagamentos móveis (73%), enquanto os varejistas alemães resistem à tendência global, com 60% não apresentando nenhum plano para a tecnologia móvel.