Comemos bem?

0
10
Por mais que os brasileiros tenham predisposição para a saudabilidade, alimentos funcionais representam apenas 3% do volume comprado, bem como 7% do gasto dos lares com cesta básica de alimentos e bebidas, cerca de R$ 161. No estudo realizado pela Kantar Worldpanel, no ano passado em relação à 2012, houve um aumento de 6,7% no volume e de 8% no faturamento no mercado de funcionais, o que demonstra potencial de crescimento da categoria.
 
No Brasil, essa categoria chama a atenção de 34% das donas de casa com 50 anos ou mais, porém 55% afirmaram que comparariam produtos funcionais se encontrassem uma alternativa mais barata. Apenas 24% fazem questão de consumir alimentos funcionais. A classe AB representa 31% do consumo e os lares com crianças até 12 anos são destaque, com 54%. Quando questionados sobre comidas lights e diets, cerca de 88% dos lares afirmam que não compram esse tipo de produto e 41% acham o valor dos alimentos muito altos. Já 50% afirmam não gostar do sabor, contra 33% que preferem consumir alimentos naturais.
 
O maior consumo e variedade de produtos funcionais estão concentrados nas regiões Norte, Nordeste e Grande SP. Com 21%, o Norte e Nordeste são destaques em categorias como Aveia, Óleos Especiais, Bebidas à Base de Soja, Leite Fermentado, Margarina e Iogurte. Já a Grande SP, registra 14% do consumo e investe em produtos como Bebidas à Base de Soja, Azeite, Leite Fermentado e Água. O leste e interior do Rio de Janeiro, com 17% focam no consumo dos Leites Especiais. 
 
No Brasil, Equador e Chile, 59% da população afirmam colocar a saúde como fator principal em suas vidas, contra 79% do total da América Latina. Porém, um em cada dois brasileiros se mostram indiferentes ao tema e apenas 11% revelam que tem o costume de se exercitar. Já quando questionados sobre a alimentação, 24% afirmam que comem bem, contra 25% da população da América Latina. Cerca de 71% da população na região se diz preocupada com colesterol, pressão arterial e obesidade. Já 69% afirmam que não consomem produtos lights, enquanto 58% confessaram que dificilmente encontram tempo para se cuidar e exercitar e 44% ainda não sabem diferenciar alimentos funcionais dos comuns.
 
Além disso, o estudo mostra que 92% dos brasileiros têm o hábito de tomar café da manha, 26% fazem um lanche antes do almoço e 94% almoçam corretamente. Quando o assunto é dieta, 39% dos entrevistados revelaram ter mudado suas refeições e se alimentado de maneiras mais saudáveis e equilibradas, 51% passaram a prestar mais atenção nas informações nutricionais antes de ingerir comidas e bebidas e 65% vem tentando reduzir o consumo de sal, frituras e gorduras saturadas na hora da alimentação.