Comitê executivo para construção

0
14

A partir da iniciativa da Associação Brasileira de e-business, foi criado o Comitê Executivo de Construção visando estabelecer um ambiente único de comunicação on-line entre construtoras e empreiteiras junto aos seus fornecedores, maximizar as oportunidades do mercado de fornecimento através do compartilhamento do cadastro de fornecedores e adotar um padrão coletivo de códigos de materiais e serviços conjuntamente com os integrantes.

Os participantes do Comitê Executivo de Construção são representados pelas seguintes empresas: Andrade Gutierrez, Camargo Corrêa, Norberto Odebrecht, OAS, Queiroz Galvão, Racional e Schahin. Esse comitê tem como missão, formular propostas coletivas de valor para o setor de construção com foco na gestão de fornecedores, atuar como “voz” setorial para a avaliação e formulação de propostas de padrões e realizar melhores práticas de colaboração, otimização coletiva de processos e gestão integrada de informações.
Através do compartilhamento de fornecedores, o ambiente on-line da construção deverá prover uma redução de preços na aquisição de produtos e serviços, ampliando a base de fornecedores consultados. Também será possível diminuir o tempo de atividade do comprador com a colocação de pedidos e efetuação das cotações, o tempo entre a entrada do pedido e o faturamento do mesmo, o número de itens duplicados no cadastro e, conseqüentemente, o número de erros de compras e fraudes e o número de devoluções de materiais causados por erro de digitação.
“A maior expectativa é que possamos alavancar o portal de compras do segmento. Já é uma idéia que as construtoras perseguem há tempos, porém, sem a união da classe, ou de parte representativa dela, as dificuldades são grandes. Percebemos que agora com a força do conjunto e com a coordenação do comitê, as ações possam avançar”, diz José Maurício Souza de Faria, coordenador do Comitê Executivo de Construção e gerente de tecnologia de informação da Construtora Queiroz Galvão.
“É importante garantir uma maior adesão por parte dos fornecedores em qualquer que seja a iniciativa que agregará esses resultados (canal on-line, ambiente, portal, etc.) por meio de uma frente representativa, reunindo diversas empreiteiras e construtoras de peso. Entendemos que a comunicação eletrônica centralizada entre as construtoras, agirá como um imprescindível facilitador e incentivador para a inclusão e adaptação dos fornecedores ao acesso do portal e aos padrões definidos”, afirma Richard Lowenthal, presidente executivo da Associação Brasileira de e-business.
Um fator interessante chama a atenção para o Comitê: “Não somos apenas concorrentes num mesmo mercado. Com bastante freqüência somos parceiros e até sócios em diversos empreendimentos. Isso é uma vantagem, pois facilita as discussões dos assuntos no comitê”, afirma Faria.
Com a criação do site da construção, as construtoras poderão monitorar os pedidos, ter tabelas padrões de cotação, mapas comparativos, consulta ao financeiro e registro das etapas do Controle de Qualidade. A Associação Brasileira de e-Business (www.ebusinessbrasil.com.br ) é a principal entidade nacional com foco nas corporações usuárias de e-business e supply chain management (logística). Entre seus objetivos, destacam-se ações para formulação de propostas de interesse coletivo, discussões sobre otimizações de processos e iniciativas que visem a construir e aumentar redes colaborativas e integrativas de negócios.