Como agem os freqüentadores de shoppings centers

0
9


Ir ao shopping center é sinônimo de fazer compras? A resposta é sim. Pelo menos para 65,2% dos entrevistados pelo Provar (Programa de Administração de Varejo), da FIA (Fundação Instituto de Administração). O número faz parte do estudo “Comportamento do Consumidor em Shoppings Centers do Município de São Paulo”, realizado em conjunto com a Canal Varejo – Consultoria em Varejo de Bens e Serviços. A pesquisa teve por objetivo investigar quais eram os atributos mais valorizados pelos freqüentadores de shoppings centers, qual a motivação para freqüentar estes locais e quais eram os hábitos de compra dentro destes empreendimentos.

Segundo a pesquisa, 52,6% dos entrevistados costumam ir aos shoppings centers pelo menos uma vez por semana. Destes, 44,8% preferem os finais de semana, enquanto 48,2% costumam ir tanto nos finais de semana quanto durante a semana. Durante a semana, o principal motivo apresentado para ir aos shoppings foi almoçar com colegas de trabalho (24,2%), seguido de fazer compras (23,2%) e de utilizar serviços (19,2%). Os resultados indicam que há alteração das necessidades que levam o consumidor a freqüentar o shopping center nos finais de semana. “Nos dias úteis, a necessidade de realização e de uso de serviços é mais aparente”, explica o professor Claudio Felisoni de Angelo, coordenador geral do Provar. “Já nos finais de semana, os resultados indicam que para mais da metade dos entrevistados o shopping é um destino de lazer”, complementa.

Outro aspecto investigado no estudo foi a motivação para a escolha do local de compra. Para isso, foram relacionados 16 atributos associados a shopping centers, aos quais foram dadas notas de 0 a 10 pelos entrevistados. O maior destaque foi o fator segurança que recebeu nota 9,19. “Atualmente os grandes centros urbanos são marcados pela violência. Para o shopping center, a valorização da segurança pode representar uma vantagem competitiva sobre as lojas de rua e também sobre as opções de lazer localizadas fora dos shoppings”, pondera Claudio. Na seqüência dos elementos motivadores, figuram fatores como praça de alimentação (9,06) e ambiente agradável (8,95).

Para os pesquisadores do Provar, os resultados da pesquisa oferecem aos executivos varejistas mais elementos para implantar estratégias e tomar decisões. “Os shoppings evoluíram e ocupam hoje um espaço social importante nas cidades brasileiras. Eles desempenham importante papel na economia como geradora de empregos diretos, com expressiva integração com a comunidade”, diz Claudio.