Consumidor paulistano está mais confiante

0
15


O Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do município de São Paulo registrou alta de 3,3% em fevereiro, marcando 165,8 pontos, numa escala que varia de 0 (pessimismo total) a 200 (otimismo total). O ICC é medido pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP) e é composto pelo Índice de Condições Econômicas Atuais (ICEA) e pelo Índice de Expectativa ao Consumidor (IEC).
 
O ICEA passou de 156,1 pontos em janeiro para 166 em fevereiro, com alta de 6,3%. O IEC também apresentou avanço de 1,4%, ao saltar de 163,5 para 165,8 pontos.
 
Alguns dos destaques do ICEA foram os sensíveis aumentos no otimismo da classe de consumidores com renda superior a 10 salários mínimos e daqueles com idade superior a 35 anos de, respectivamente, 10,1% e 8,8%. No resultado medido pelo IEC, salienta-se a dicotomia registrada entre os gêneros: enquanto o público feminino registrou estabilidade nos 163,5 pontos, o masculino apresentou alta de 2,7%.
 
Para a FecomercioSP, o desempenho do mercado de trabalho ao longo dos últimos meses explica o quadro de otimismo refletido pela pesquisa. A dinâmica do consumo mantém-se ancorada no ritmo de crescimento da renda, que avançou nos últimos meses com a estabilização do desemprego em níveis historicamente baixos. Aumentos reais na remuneração das pessoas ocupadas, comuns principalmente neste período do ano, quando entra em vigor o reajuste do salário mínimo, também foram determinantes para a alta do índice.