Cresce mercado brasileiro de cartões

0
1


O mercado brasileiro de cartões movimentou R$ 211 bilhões entre janeiro e dezembro de 2005, considerando as modalidades de crédito, débito e de loja. O valor representa um crescimento de 23% em relação ao montante registrado em 2004. Os cartões de débito obtiveram o melhor desempenho no balanço do setor, que está sendo apresentado pela Associação Brasileira das Empresas de Cartões de Crédito e Serviços (Abecs). O volume transacionado com este tipo de plástico aumentou 36% neste último ano, o que reflete o processo de aculturação que o brasileiro vem desenvolvendo no uso de meios eletrônicos de pagamento em substituição aos meios mais tradicionais.

O Brasil chegou ao final de 2005 com 337 milhões de cartões em circulação, somando as três modalidades. Eles realizaram um total de 3,7 bilhões de transações ao longo do ano. Para o diretor de marketing da Abecs, Antonio Luiz Rios, esses números representam a manutenção do ritmo de crescimento que o mercado de meios eletrônicos de pagamento vem experimentando nos últimos anos.

Rios ressalta que a análise dos números globais do mercado mostra o aumento mais moderado do número de plásticos em circulação (22%) contra uma expansão mais acentuada tanto do número de transações (26%) como do volume financeiro movimentado (23%). “Isto significa que os cartões que já estão nas mãos das pessoas estão sendo mais utilizados e por um número maior de portadores,” afirma.

Outro fator fundamental para o crescimento apontado por Rios é a expansão do número de estabelecimentos que aceitam pagamentos com cartões. “Chegamos ao final de 2005 com cerca de 1 milhão de pontos comerciais aptos a efetuar transações com cartões. Este número é 20% maior do que o registrado em 2004”, diz.

A divisão de cartões por modalidade é de 68 milhões de cartões de crédito (27% mais do que em 2004), 171 milhões de débito (crescimento de 24%) e 99 milhões de loja (15% maior). Em termos financeiros, o crédito continua na liderança, tendo movimentado R$ 129 bilhões em 2005 (crescimento de 19%) contra R$ 60 bilhões pelo débito e R$ 22 bilhões pelos cartões de loja. No número de transações, o indicador que chama mais a atenção é a aproximação entre o débito e o crédito. Em 2005 foram realizados 1,7 bilhão de operações com cartões de crédito, contra 1,4 bilhão de pagamentos feitos com o cartão de débito. Os cartões de loja foram responsáveis por 576 milhões.