Customer Success transformando as empresas

0
1
Autor: Ricardo Pinho 
As quebras de paradigmas trazidas pela revolução tecnológica das últimas décadas ainda estão longe de terminar. Novos negócios vão continuar despontando e só quem estiver atento às tendências será bem-sucedido no longo prazo. É sob esse contexto que o conceito de Customer Success (CS) ganha força no futuro das relações comerciais, especialmente na área de tecnologia.
Para entender essa mudança e o impacto que ela já está provocando é preciso lembrar da forma antiga de fazer negócios. Há pouco tempo a relação até buscava criar parcerias, mas era totalmente focada em gerar vendas, um pensamento que nunca satisfez plenamente os clientes, mas fazia sentido economicamente quando o mundo se resumia às vendas de produtos físicos e baixa recorrência, como softwares que vinham em caixinhas de papelão.
Atualmente vivemos em um mundo onde cada vez mais as vendas são de serviços, com o avanço gradativo dos planos de assinatura. É um novo modelo comercial chamado “Economia da Recorrência” e exemplos dessa transformação não faltam. Em vez de comprar um filme em DVD ou Blu-Ray, você pode assinar um serviço de streaming.
No mundo da tecnologia, muita gente tem apelidado a tendência de everything as a service – software as a service (o famoso SaaS), infrastructure as a service, data as a service -.  São soluções robustas, diversificadas, customizáveis e amparadas por tecnologias avançadas, fornecidas por empresas de ponta. Em vez de adquirir softwares, data centers ou mesmo armazenar os dados em um CRM, é só assinar essas soluções na nuvem.
Oferecer soluções no formato SaaS, entretanto, exige uma nova forma de se relacionar com os clientes, e simplesmente não há mais espaço para manter o foco exclusivamente nas vendas. Agora, a parceria e a proximidade precisam evoluir para um outro nível de comprometimento. É onde entra a Gestão do Sucesso do Cliente (Customer Success, no termo em inglês), uma área (ou filosofia) capaz de atuar e coordenar diversas disciplinas de modo a garantir o êxito dos parceiros, com um atendimento completo, proativo e eficiente.
Nos EUA, já há eventos movimentando mais de 5.000 profissionais pra discutir estratégias de promover o sucesso do cliente em diferentes indústrias, mercados e segmentações. CS está entre os “Hot Jobs” do momento e já é a terceira profissão mais promissora de 2018, segundo o LinkedIn. Segundo a BCG, 74% dos times de CS são incentivados por renovação e 60% por expansão do portfólio de soluções na sua carteira. É a necessidade de aumentar o “life time value” do cliente, mais do que maximizar o primeiro “deal”.
Podemos dizer que a venda e o atendimento desse time passam a ser diários, e dependem da manutenção da assinatura do serviço e da renovação permanente desse relacionamento. E isso só é possível enquanto a solução estiver gerando valor, trazendo resultados sólidos e consistentes. Vale lembrar que a obrigação de mostrar este valor é do fornecedor da solução, e não do cliente. É por esse motivo que as empresas devem cada vez mais se empenhar em desenvolver essa nova filosofia de relacionamento, afinal, o compromisso com o sucesso do cliente é, cada vez mais, um compromisso com o próprio sucesso.
Ricardo Pinho é Diretor de Customer Success da Linx

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA era do consumidor
Próximo artigoO lado humano da tecnologia