Destaque global

Estudo da KPMG aponta quatro fintechs brasileiras entre as cem mais inovadoras do mundo

0
0

O Brasil figura com quatro fintechs entre as cem mais inovadoras do mundo, segundo a sexta edição do relatório Fintech100 de 2019 elaborado pela KPMG. As empresas brasileiras são Nubank, Banco Inter, Creditas e Rebel. Elas foram selecionadas após pesquisas e análises globais. O levantamento foi feito em conjunto com a H2 Ventures em 29 países. O estudo separa as empresas selecionadas em duas categorias: Top 50 na qual constam as melhores do setor que foram classificadas em inovação, aumento de capital, tamanho e localização; e a outra chamada de Emerging 50 que reúne as mais novas que estão na vanguarda de tecnologias e práticas inovadoras.

“Um número cada vez maior de fintechs do Brasil está ganhando destaque na pesquisa, aumentando a representação brasileira no levantamento. Isso demonstra a importância que as startups de finanças daqui estão tendo em todo o mundo. Já com relação aos destaques globais, constatamos um aumento relacionado às empresas da região Ásia-Pacífico (incluindo a China) que ocuparam as seis primeiras posições e sete das dez primeiras posições do ranking das empresas de fintech em 2019,” analisa o sócio da KPMG no Brasil, Oliver Cunningham.

NÚMEROS GLOBAIS
Assim como em 2018, a lista deste ano mostrou as empresas de pagamentos e transações na liderança, representando 26 das empresas do ranking. Elas foram seguidas por empresas de gestão de patrimônio (20), companhias seguradoras (17) e empresas de concessão de crédito (15).

A China, que liderou o ranking do relatório Fintech100 nos últimos três anos, contou com três empresas entre as dez primeiras posições no relatório deste ano. De forma geral, a região Ásia-Pacífico dominou o top 10 por mais um ano, com cinco empresas no ranking. Duas empresas localizadas na Índia também figuraram entre as dez primeiras colocadas neste ano, assim como duas empresas dos Estados Unidos e uma do Reino Unido.

As dez primeiras colocadas são: Ant Financial (China), Grab (Cingapura), JD Digits (China), GoJek (Indonésia), Paytm (Índia), Du Xiaoman Financial (China), Compass (Estados Unidos), Ola (Índia), Opendoor (Estados Unidos) e OakNorth (Reino Unido). Os fatores de seleção utilizados são o total de capital obtido; taxa de obtenção de capital; diversidade geográfica; diversidade setorial e elemento X que leva em conta o nível de inovação em produtos, serviços e modelos de negócios.