Dia dos Namorados movimenta e-commerce

0
9
O período de vendas para o Dia dos Namorados – de 29/05/06 a 12/06/06 – deve garantir ao comércio eletrônico nacional um faturamento próximo aos R$ 230 milhões. Isto significa um crescimento de 50% em relação ao mesmo período do ano passado, quando o faturamento foi de R$ 153 milhões. Em relação ao valor médio das compras, é esperado que os casais gastem com presentes cerca de R$ 296, um aumento de 5% em relação ao tíquete médio atingido em 2006, quando gastaram R$ 282.
 
No ranking dos mais vendidos a categoria de Informática deve manter o destaque conquistado no período correspondente ao Dia das Mães, quando atingiu o segundo lugar representando 11% das vendas. Além disso, os produtos eletrônicos, como MP3 player e câmeras digitais, também devem continuar entre os mais vendidos representando uma boa opção na hora de presentear as pessoas queridas. Outra categoria que deve apresentar um crescimento significativo nas vendas nesse período é a de Telefonia Celular, já que na data comemorativa os namorados aproveitam para trocar o aparelho antigo por um que seja mais moderno e tenha mais recursos.
 
“O principal motivo para essa expectativa de vendas no setor continua sendo o aumento do número de e-consumidores aliado ao aumento da utilização da internet como canal de compras. Além disso, com a desvalorização do dólar e, consequentemente, o barateamento de produtos importados, torna-se mais acessível adquirir produtos de alto valor agregado”, afirma Pedro Guasti, diretor-geral da e-bit.
 
A procura por presentes característicos à data como Flores ou Cestas de Café da Manhã, bem como àqueles pertencentes à categoria Saúde e Beleza, como Perfumes ou Cosméticos, também devem apresentar um crescimento representativo nas vendas on-line nesse período. Normalmente, a categoria de Flores representa 1% de todos os pedidos do comércio eletrônico, porém com a proximidade do dia 12 de junho, o volume de pedidos dessa categoria chega a dobrar, representando assim 2% de todos os pedidos do e-commerce nacional.