E-business no varejo

0
3


A Associação Brasileira de e-business, realiza nessa quarta-feira (07/12), no Hotel Gran Meliá Nações Unidas, em São Paulo o evento “E-business no Varejo “. Segundo a Associação de e-business, hoje os mercados varejistas têm muita necessidade de conhecer e movimentar o uso do EPC (Código Eletrônico de Produto) e da Rede Global de Sincronização de Dados (GDSN). que utiliza a radiofreqüência e a Internet e representa um novo patamar de oportunidades de eficiência e novos serviços, possibilitando o intercâmbio de um número maior de informações dos produtos, com maior velocidade.

“A curto e médio prazo, estes novos recursos poderão representar para o comércio varejista um avanço nas relações comerciais, com inúmeros benefícios, incluindo maior controle do estoque, informações adicionais dos produtos, redução do tempo de espera nas filas, menores erros de inconformidade, entre diversos outros”, afirma o presidente da Associação Brasileira de e-business, Richard Lowenthal.

Serão abordados temas como “Estoque zero – como trabalhar conforme a demanda de pedidos”, que terá a palestra de Thatiana C. Garcia , Gerente de Processos Logísticos da Ponto Frio. Luiz Martins, da General Manager – 1Sync, entidade global sem fins lucrativos formada pelas principais indústrias de bens de consumo, falará sobre a “Sincronização de dados globais na cadeia de suprimentos de varejistas”. Alexandre Blauth, Diretor de Tecnologia e Logística da Lojas Colombo, apresentará o “Case de Integração Logística” e para finalizar “A experiência de e-business da Martins, com palestra de Flavio Lucio Borges Martins, CIO da Martins.

Serviços
Data: 07 de dezembro
Horário: das 8h às 12h35
Local: Hotel Gran Meliá Nações Unidas – Avenida das Nações Unidas, 12.559 – São paulo/SP
Informações pelo telefone (11) 3044-4676, no site www.ebusinessbrasil.com.br/varejo ou pelo e-mail [email protected]

DEIXE UM COMENTÁRIO

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

Artigo anteriorA era do relacionamento
Próximo artigoAlta da inadimplência de empresas