E-Consulting analisa a indústria de alimentos no Brasil

0
2

A E-Consulting, Boutique digital de conhecimento em criação, desenvolvimento e implementação de estratégias competitivas e serviços para grandes corporações, divulga análise sobre o setor de alimentos no Brasil nos últimos anos. De acordo com Daniel Domeneghetti, diretor de estratégia e conhecimento da E-Consulting, o grande potencial da indústria alimentícia brasileira pode ser provado por indicadores como o faturamento nominal, que cresceu 86,5% entre 1997 e 2003, e registrou seu maior pico em 2002 (16,8%), quando o setor obteve participação de 8,3% no PIB nacional.
“A representatividade do mercado alimentício, tomando-se como cenário a indústria de transformação brasileira, é das mais significativas, uma vez que responde pelo maior número de fábricas e empregos gerados, bem como pelo segundo maior valor de produção, atrás apenas da indústria química”, afirma Domeneghetti.
O número de pessoas empregadas pelo setor registrou crescimento de 1,3% no ano passado, segundo a E-Consulting. Enquanto as importações somaram R$ 3,8 bilhões em 2003, as exportações totalizaram R$ 36,5 bilhões – aumento de 17,3% em relação ao ano anterior. “Esse alto volume de vendas externas foi alcançado em razão da exploração de novos mercados, como o Leste Europeu e o Oriente Médio”, explica Domeneghetti. A análise da E-Consulting é parte de um estudo sobre o setor de alimentos no país, conduzido pelo SRC (Strategy Research Center – Centro de Pesquisas em Estratégia) da empresa.