E-consumidores viram m-consumidores

0
1
O Zoom, em parceria com a Consumoteca, realizou um estudo com 4 mil pessoas, que reafirma o crescimento da adesão ao comércio eletrônico via dispositivos móveis: 82% dos entrevistados já pesquisam e/ou compram por smartphones ou tablets.
Outro avanço é que 40% dos entrevistados afirmam possuir algum aplicativo de comparação de preços. Mais da metade deles (55%) finaliza a compra diretamente pelo dispositivo que está usando, seja este notebook, tablet ou smartphone. Esse número representa um aumento de 77%, quando comparado ao ano de 2014. Há três anos, a maioria dos entrevistados (45%) pesquisava preços e informações no dispositivo móvel para depois entrar no desktop para finalizar a compra. Em 2017, apenas 31% mantém esse comportamento.
Outra revelação da pesquisa é o aumento da participação das classes B e C no e-commerce. Na edição anterior do estudo, realizada em 2016, 68% dos entrevistados pertenciam às classes A e B e, este ano, 89% fazem parte das classes B e C.
“A popularização dos smartphones também é um dos fatores que contribui para o crescimento das classes B e C no e-commerce brasileiro, já que são dispositivos com valores mais acessíveis do que notebooks. Para muitas pessoas, o primeiro contato com a internet foi por meio desses dispositivos”, analisa Thiago Flores, diretor executivo do Zoom.