O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 28 de janeiro de 2022, 12:44

Empreendedorismo vencedor

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Os estudantes Eric Loudon e Rodrigo Veloso do Curso de Especialização em Administração para Graduados (CEAG) da Escola de Administração de Empresas de São Paulo, da Fundação Getulio Vargas, foram os vencedores da 5ª edição do International Business Plan Competition 2005 – Moot Corp Latin America, promovido pelo Centro de Empreendedorismo da FGV (GVcempre).
O plano de negócios desenvolvido pelos ganhadores com orientação do professor Tales Andreassi, da FGV-EAESP, abordou a exportação de água de coco. Com nome de One World, a empresa criada por eles foi elaborada para atender a crescente demanda por produtos naturais e saudáveis no mercado americano. A One World tem como foco fornecer água de coco totalmente natural, que pode ser usada como bebida energética e esportiva, bem como servir como alternativa para bebidas artificiais.
Além de ganhar como melhor projeto, a equipe da FGV-EAESP também foi eleita a melhor apresentação da competição. O grupo representante da INCAE (Costa Rica) ficou com a segunda colocação, com o plano Pura Finca – uma franquia de hospedagem em turismo rural. Já o melhor plano escrito ficou com o time da IAE (Argentina).
O International Business Plan Competition 2005 – Moot Corp Latin America ocorreu em duas etapas: no primeiro dia do concurso, todas as turmas apresentaram seus planos de negócio a um júri de profissionais conceituados no mercado. Três trabalhos se classificaram para a final, que aconteceu no início do mês. Como ganhadora da competição, a equipe da FGV-EAESP conquistou também a oportunidade de representar oficialmente a América Latina na Global Moot Corp® Competition 2005, que ocorrerá de 4 a 7 de maio, na Universidade do Texas, em Austin (EUA), concorrendo ao prêmio de US$ 100 mil.
Com patrocínio da PricewaterhouseCoopers e da Votorantim Novos Negócios, o evento teve na comissão julgadora profissionais e professores como Alcides Terra (McDonald’s), Alecsandro Araújo (Sebrae-SP), André Rebelo (FIESP), Batista Gigliotti (Burger King), César Adamés ( FAAP), José Carlos de Assis Dornelas (Consultor), Irineu Gianesi (Ibmec), Marco Gregori (Stratus), Paulo Henrique de Oliveira Santos (Votorantim Novos Negócios), Rodrigo Teles (Instituto Empreender Endeavor). Os critérios de avaliação dos planos levou em conta: qualidade do plano escrito (40% da nota final), qualidade da apresentação e desempenho da equipe na seção de “Perguntas e Respostas” (20% da nota final) e viabilidade do negócio e grau de inovação (40% da nota).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima