Empresas estão “viciadas” em dados

0
2



A Avanade, provedora de serviços de tecnologia de negócios, apresenta os resultados de sua pesquisa global “O impacto empresarial da grande quantidade de dados”, que examinou as atitudes de executivos sobre como as empresas estão gerenciando o crescimento exponencial dos dados. O estudo é especialmente relevante para as empresas da América Latina, já que a região agora está adotando soluções de TI praticamente quatro vezes mais rápido do que os países desenvolvidos. Como uma das economias de mais rápido crescimento no mundo, a crescente lista de grandes empresas globais brasileiras está correndo risco ao tentar gerenciar o grande volume de dados que estão sendo gerados dentro do ambiente corporativo.

 

A pesquisa, conduzida pela Kelton Research, revela que essa grande quantidade de dados está criando desafios reais para os executivos. De fato, mais da metade – 56% dos executivos C-level e líderes de unidades empresariais – relataram estar sobrecarregados pela quantidade de dados que suas empresas gerenciam. Muitos também relataram que normalmente se atrasam na hora de tomar decisões importantes como resultado dessa quantidade exagerada de informações. 46% dos entrevistados relataram ter tomado alguma decisão equivocada como resultado de dados imprecisos ou desatualizados.


 “As empresas precisam desenvolver uma cultura de dados onde executivos, funcionários e parceiros estratégicos sejam participantes ativos no gerenciamento de um ciclo de vida de dados sadio”, declarou Tyson Hartman, chefe global do departamento de tecnologia da Avanade. “Isso permitirá que as empresas transformem os dados em conhecimentos empresariais úteis”.


Apesar dos desafios criados pela proliferação de dados, os executivos relataram o desejo por obter mais dados e de maneira mais rápida. Um entre cada três executivos acredita que o acesso a ainda mais fontes de dados permitiria que eles executassem melhor suas tarefas, enquanto 61% disse querer acesso mais rápido aos dados. De acordo com a pesquisa, esse desejo por mais dados e a necessidade de aceleração são estimulados pela necessidade de manter o nível de serviços ao cliente