Empresas nacionais formam grupo para abrir companhia nos EUA

0
2

O mercado de software dos Estados Unidos está ganhando novo canal de serviços e produtos, que será suportado por 15 empresas sediadas no Brasil, que faturaram em 2002, R$ 1,19 bilhão e empregam cerca de 11 mil pessoas. Estes números são resultados dos negócios de 15 empresas de desenvolvimento e terceirização de serviços de software, que juntas vão abrir uma companhia nos EUA para vender diretamente para este mercado. O principal alvo da companhia é o segmento financeiro, composto por bancos, seguradoras, administradoras de cartão de crédito e corretoras de títulos, que gastam cerca de US$ 3,7 bilhões em tecnologia. A nova companhia espera contribuir para o aumento de 30% no faturamento das empresas envolvidas, totalmente conseguido pela exportação, chegando a R$ 100 milhões até 2008.
O primeiro passo foi a formação de um grupo que se denominou Núcleo Next de Exportação de Software. A idéia de criar o grupo e a empresa nos Estados Unidos surgiu no final de 2002, durante uma reunião de empresários da área de software na Embaixada do Brasil, em Washington, após quatro dias de encontros com empresários americanos, potenciais clientes. A programação teve a coordenação do ITS e com apoio do embaixador brasileiro, nos EUA, Rubens Barbosa. Fazem parte do grupo a Apyon, Cimcorp, CPM Tecnologia, Disoft, E-Safetransfer, Extol, Impactools, IT-Soluções, Linkware, Open Concept, Paradigma, Politec, Software Design, Stefanini e W3Pro.