FGV democratiza estudo social

0
16


A Escola de Administração de Empresas de São Paulo da Fundação Getulio Vargas (FGV-EAESP), por intermédio de seu Centro de Excelência em Varejo (GVcev), abre para Consulta Pública os “Indicadores de Responsabilidade Social nas Empresas Varejistas”, tornando o processo de elaboração o mais democrático e construtivo possível. Empresas e entidades varejistas, fornecedores do varejo, acadêmicos e demais profissionais interessados podem participar do processo de elaboração dos indicadores enviando comentários e sugestões até dia 5 de outubro de 2005.

Desenvolvido em parceria com o Instituto Ethos, a iniciativa tem o objetivo de fornecer às empresas varejistas a possibilidade de um diagnóstico mais preciso e aprofundado sobre a gestão, no que se refere à incorporação de práticas de Responsabilidade Social Empresarial. A FGV-EAESP e o Instituto Ethos criaram indicadores específicos, que abrangem dilemas e peculiaridades do setor varejista e possibilitam à empresa avaliar as oportunidades e desafios típicos de seu setor de atuação.

O questionário setorial foi desenvolvido a partir dos Indicadores Ethos 2005 e por meio de reuniões com especialistas e profissionais do setor, bem como representantes de empresas e entidades de classe varejista. O material já está disponível no site do GVcev e também no site do Instituto Ethos. O lançamento dos indicadores está previsto para 24 de novembro de 2005, no Auditório da Fundação Getulio Vargas, São Paulo.

Responsabilidade Social no Varejo – O projeto faz parte do Programa FGV-EAESP de Responsabilidade Social no Varejo (2005). Os objetivos do programa são: mobilizar, capacitar, reconhecer e disseminar as práticas de responsabilidade social das empresas e entidades varejistas de todos os setores, portes e regiões do país.

Além do desenvolvimento dos Indicadores, o Programa compreende a realização de outros projetos, como o Prêmio FGV-EAESP de Responsabilidade Social no Varejo; Cursos e Seminários sobre o tema; Publicações (livros e coletânea de artigos); e o Banco de Práticas de Responsabilidade Social no Varejo, que reúne casos exemplares de atuação social do varejo brasileiro.