FNQ amplia conselho

0
1



Eleito na última sexta, dia 15 de junho, o novo Conselho Curador da FNQ – Fundação Nacional da Qualidade – inicia as atividades com a missão de apontar as tendências e traçar o perfil da liderança do século 21. Entre os dias 21 e 23 de junho, eles ficarão fechados em um hotel no interior de São Paulo para debater o tema.


Para o triênio 2007-2010, a FNQ aumentou de 25 para 33 seu quadro de conselheiros no Conselho Curador, além de mais 3 no Conselho Fiscal. O escopo das organizações envolvidas também foi ampliado, com a inclusão de entidades ligadas ao governo e à academia. Essa mudança deve-se ao investimento que a FNQ pretende fazer na disseminação dos conceitos de excelência em gestão para a formação e atualização de profissionais.


Comandado pela segunda vez por Pedro Luiz Barreiro Passos, co-presidente do Conselho de Administração da Natura, o conselho tem como principal missão nos próximos três anos fortalecer a disseminação de conhecimentos sobre gestão empresarial na formação de profissionais. Ao lado de Pedro Luiz, na liderança do grupo estão os vice-presidentes Luiz Ernesto Geminiani, diretor-presidente da Promon; Murilo César L. dos Santos Passos, membro do Comitê de Gestão da Suzano Papel e Celulose e Wilson P. Ferreira Junior, presidente da CPFL.


Junto com o conselho, a FNQ apresentou o novo presidente-executivo da instituição, Michal Gartenkraut, ex-reitor do ITA, ex-presidente do IPEA e ex-secretário-geral do Ministério do Planejamento do governo Sarney. A vinda de Gartenkraut também está ligada a essa estratégia de gestão do conhecimento. Gartenkraut apoiará Antonio Tadeu Pagliuso, superintendente-geral da FNQ na gestão da entidade.