Furukawa migra sistema ERP para o Oracle

0
3


Há cerca de dois anos, a Furukawa, empresa de fornecimento de soluções e serviços para transporte e distrtibuição de informação, comunicação e energia, viu a necessidade de um sistema de Gerenciamento Eletrônico de Documentos (GED) que a ajudasse a controlar na Internet o conteúdo de publicação de normas e procedimentos de sistemas de qualidade como o ISO 14000 e o ISO 9002. Já havia um sistema interno de controle e armazenamento, mas faltava algo que facilitasse a criação de novos procedimentos, revisão, re-edição, controle de validade, e que fosse totalmente integrado à Internet. Com a migração do sistema de ERP da empresa para o Oracle E-Business Suite 11i, a Furukawa passou a utilizar de maneira mais ampla o sistema de workflow da Oracle, hoje integrado ao Oracle Collaboration Suite, em áreas como produção, suprimentos e compras.
A evolução no perfil da empresa desde o início dos anos 90, levou-a a desenvolver internamente sistemas de controle de processos, principalmente administrativos, financeiros e de produção que ainda não eram integrados. “O problema é que todo desenvolvimento interno procura adequar os sistemas à situação existente, não oferecendo possibilidades de re-engenharia e avaliação desses processos”, diz Paolo Chiarlone, gerente de tecnologia da informação da Furukawa. A empresa estava bem no meio deste dilema, quando escolheu a Oracle para fornecer o sistema de banco de dados.
Na mesma época, a empresa começou a procurar sistemas de folha de pagamento, controle de estoques e contabilidade e outros, mas a oferta não era muito grande. “Foi aí que a Oracle nos alertou sobre seus sistemas de gestão integrada (ERP) já com algumas implantações nos EUA e nos mostrou uma solução completa e integrada da manufatura aos sistemas administrativos financeiros”, lembra Comelli. Paralelamente à implantação do banco de dados, a Oracle iniciou junto a parceiros a adaptação de seus aplicativos, principalmente os módulos financeiro e fiscal às minúcias da legislação brasileira, já que a manufatura em si é bastante semelhante em qualquer lugar.
Na virada de 2001 para 2002, a Furukawa começou a implantar sistemas sobre produtos que atualmente compõem o Oracle Collaboration Suite. O primeiro implantado foi um sistema de controle e gerenciamento de normas e procedimentos da área de Controle de Qualidade, totalmente em Java. O segundo foi um sistema para os Boletins de Não Conformidade, que recebe reclamações de clientes, orienta e corrige eventuais falhas em produtos ou serviços da empresa. Também já implantado e em operação sobre a plataforma Oracle existe um sistema interno de auditoria que permite simulações para se adequar a normas e regras no caso de auditorias externas. No momento, a Furukawa está implantando a segunda fase do GED que irá controlar qualquer tipo de documento.