O canal para quem respira cliente.

São Paulo, Brasil - 29 de janeiro de 2022, 01:39

Gestão de transações eletrônicas

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on twitter
Share on linkedin

Com o objetivo de melhor executar e gerenciar o grande volume mensal de transações eletrônicas demandadas por mais de 240 clientes corporativos, o Banco Fibra, instituição financeira do Grupo Vicunha, investiu na tecnologia de EDI de nova geração da AccesStage e conseguiu reduzir em 40 a 50% seus custos operacionais. Focado em crédito para o Middle Market, o Banco Fibra fez esta migração há dois anos.
A solução suporta os mais os diversos padrões de documentos, o que ajudou a preservar os investimentos já efetuados pela instituição financeira em soluções similares. Ela é 100% compatível com as diferentes plataformas e protocolos de comunicação utilizados pelas empresas atendidas pelo sistema, o que eliminou a necessidade de qualquer customização ou tradução, uma vez que foram também suportadas as diferentes soluções de conectividade.
O serviço de Internet Based EDI disponibilizado no Banco Fibra permite que os clientes da instituição financeira recebam os documentos eletrônicos via caixa-postal, e que as atualizações sobre essas remessas sejam realizadas em seus próprios sistemas. Essa operação está apoiada em uma rotina de envio automático de protocolos de recebimento e na ferramenta de comunicação Apus Client.
“Hoje, a área de cobrança do banco recebe e encaminha os diferentes documentos aos clientes. Após esse processo, cabe ao setor comercial supervisionar os movimentos em trânsito, trabalho que é feito por 35 gerentes e 10 funcionários de apoio. Um número reduzido de pessoas se for observado o volume de transações realizadas, em torno de 100 mil documentos ao mês”, explica Ana Lúcia Coutinho, responsável pela área de Tecnologia do Banco Fibra.
Como grande parte das transações de crédito efetuadas pelo Banco depende do setor de cobrança, o produto EDI é vital para a instituição. “A agilidade em acrescentar um novo cliente e imediatamente passar a receber os arquivos de cobranças escriturais são diferenciais críticos para o bom atendimento às áreas de negócios de nossos clientes”, acrescenta Ana Lúcia.
Para Celso Sato, diretor comercial da AccesStage, os benefícios desse serviço ao Banco Fibra vão além da troca de comunicação entre parceiros. “Não é apenas uma questão de tecnologia, mas principalmente de logística e de vendas”, enfatiza.
Toda a comunicação entre o Banco e seus clientes é suportada pelo data center mantido pela AccesStage em São Paulo, com capacidade para realizar 100 milhões de trocas eletrônicas de documentos todos os meses, em esquema de 24 horas e 7 dias por semana.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Rolar para cima