Gestão eficiente do estoque

0
2


Para manter-se entre as três primeiras empresas do setor, a multinacional Leroy Merlin – especializada em Bricolagem, Construção, Decoração e Jardinagem – resolveu investir no relacionamento com a cadeia de suprimentos no Brasil. A rede automatizou o fluxo de pedido fornecedor em setembro de 2005. A empresa queria promover uma aproximação maior com os fornecedores, minimizando assim os erros para obter uma gestão mais afinada do estoque. Com isso, seria possível aumentar a satisfação do cliente final, com a pronta-entrega dos produtos adquiridos.

A solução escolhida para ser implantada foi da Mercador, empresa do Grupo Telefônica especializada em implantação de projetos de integração. “No ano passado, a empresa de EDI que havíamos contratado encerrou a operação no País. A Mercador apresentou uma proposta muito interessante em relação à qualidade, consolidação e histórico no mercado, além da velocidade e flexibilidade da equipe, que concluiu a substituição da plataforma em apenas 30 dias, sem causar problema algum a nossos fornecedores”, lembra Yannick Orzan, diretor de TI da Leroy Merlin.

Yannick aponta a manutenção de um profissional da Mercador para apoiar a central de compras da Leroy Merlin como outro diferencial da empresa. “A terceirização do serviço é uma grande facilitadora tanto para a Leroy como para os fornecedores, que têm um contato e visão única do status dos pedidos, e amanhã a possibilidade mandar o espelho das notas fiscais, evitando litígios e transtornos na recepção das lojas ou do centro de distribuição”, explica.

Hoje, com todo os fornecedores cadastrados na plataforma de EDI, a Mercador oferece outros serviços de integração para a rede, permitindo o acesso ao sistema via browser, Internet e até a comunicação entre os sistemas de gestão. “Estamos aptos a realizar outras integrações com nossos fornecedores porque recentemente trocamos nosso software de gestão para obter informações mais acuradas sobre a comunidade que se relaciona com a Leroy Merlin”, ressalta Yannick. “Sem um sistema de automação eficaz com nossa cadeia de suprimentos, as outras iniciativas de relacionamento com os fornecedores não teriam êxito, pois a agilidade na entrega e o controle dos estoques são fundamentais para o crescimento do setor de varejo”.